Leprechaun – Conheça a lenda do Duende Irlandês!

Leprechaun
Cultura,

Leprechaun – Conheça a lenda do Duende Irlandês!

O que é um Leprechaun? Qual é a sua lenda, sua história e como são as suas características? Já ouviu falar sobre o elfo/duende irlandês? Não? Então vai conhecer em nosso conteúdo de hoje.

Aqui no Brasil todos nós conhecemos os duendes, mas, apesar de fazerem parte do jardim de muitas pessoas, esse personagem não faz parte da história do folclore brasileiro, isso porque sua história e lenda surgiram na Europa, mais precisamente na Irlanda. Leia com a gente e conheça maiores detalhes, características e histórias da lenda do Leprechaun. Vamos lá!

Características do Leprechaun

Características do Leprechaun
Características do Leprechaun

Mas, e quais são as principais características do Leprechaun? Vestido e chapéu verde, cabelo e barba avermelhados, sapatos com fivelas prateadas e calças soltas, um pote de ouro brilhante, cuja imagem às vezes é complementada por um arco-íris ou um cachimbo.

Essas são as características genéricas que no imaginário moderno acompanha a figura mitológica do Leprechaun, o elfo irlandês.

Um chato, travesso e encrenqueiro, que vive em uma natureza intocada e vigorosa, assim como os territórios mais majestosos da Irlanda. Mas de onde vem o mito? E o que a figura do Leprechaun quer dizer?

O duende (ou Leprechaun), mais comumente chamado de gnomo ou elfo irlandês, é uma figura mitológica e folclórica típica que vem da Irlanda.

O nome, segundo as versões mais acreditadas, deriva do “leipreachán gaélico” que apareceu pela primeira vez na obra literária de 1604 “A prostituta honesta” dos dramaturgos britânicos Thomas Middleton e Thomas Dekker, e que significa “pequeno espírito”.

A palavra deriva de “leath bhrógan”, que significa “sapateiro”, porque essas criaturinhas são frequentemente representadas no ato de consertar sapatos.

Outra versão etimológica faria o Leprechaun derivar de “luch-chromain”, que é o “pequeno aleijado Lugh” (Lugh era uma divindade celta, Deus da luz, à frente de um dos primeiros povos pré-históricos que colonizaram as terras irlandesas).

Leprechaun: o duende irlandês, um dos símbolos do dia de São Patrício

Leprechaun
Conheça sua lenda

Apesar de muitas lendas sobre as histórias do Leprechaun serem de tradição pagã, sua figura é associada a cada 17 de março à celebração do Dia de São Patrício, originalmente uma festa cristã em homenagem ao santo padroeiro da Irlanda.

A festa é a comemoração da chegada do Cristianismo no século V d.C., graças ao patrono, então bispo.

Na verdade, São Patrício também é lembrado como o portador do cristianismo celta, no qual o culto cristão se mistura com algumas crenças celtas: por exemplo, ele introduziu na cruz solar, o símbolo que representa a roda de uma carruagem, dando vida à famosa cruz celta.

Outra curiosa lenda irlandesa diz que São Patrício também está ligado ao emblema da nacionalidade irlandesa, o trevo, no qual ele contava a seus seguidores o significado da Trindade.

Segundo a mitologia celta, dizem que os Leprechaun viviam no mundo imaginário, entre bosques e florestas, junto com outras figuras lendárias como as fadas, antes da chegada dos celtas.

Em lugares mágicos e misteriosos, os elfos irlandeses brincam, possuindo personalidades bizarras, solitárias, mas alegres, em momentos sendo benevolentes, e em outros momentos não, tanto que, em alguns casos, confessam onde estão suas imensas riquezas, que costumam esconder com grande astúcia em lugares inacessíveis.

Desta história, surge uma curiosa lenda irlandesa sobre a origem do arco-íris: diz-se que um arco-íris nasce de um pote de ouro de um dos Leprechaun, que está guardando um tesouro.

Diz à lenda que um dia um fazendeiro chamado Barry conheceu um Leprechaun que se queixou de que era muito velho para subir ao topo da montanha onde o pote de ouro estava guardado.

Em troca de sua ajuda, o gnomo deu ao fazendeiro parte de sua riqueza: Barry, porém, revelou tudo a um amigo seu que, aproveitando o acontecimento, subiu a montanha para tentar roubar o ouro, mas o elfo puniu Barry por não guardar seu segredo, arruinando sua fazenda.

Finalmente, é preciso dizer que os irlandeses consideram essas pequenas e malvadas criaturas mitológicas parte integrante de sua cultura e tradição, que é muito rica e ligada ao mundo dos contos de fadas e outras lendas.

Se você quiser mergulhar em uma experiência completa de “duendes”, os famosos Leprechaun, pode visitar um museu: o Museu Nacional do Leprechaun da Irlanda, onde os visitantes podem aprender e ouvir a história e típica tradição irlandesa.

O museu está localizado em Dublin, sendo criado em 2010, dedicado ao folclore e à mitologia celta. E então, o que achou de conhecer melhor a história dos Leprechaun? Ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje? Conte a nós, comente abaixo. Até a próxima!

O que é um Leprechaun? Qual é a sua lenda, sua história e como são as suas características? Já ouviu falar sobre o elfo/duende irlandês? Não? Então vai conhecer em nosso conteúdo de hoje.

Aqui no Brasil todos nós conhecemos os duendes, mas, apesar de fazerem parte do jardim de muitas pessoas, esse personagem não faz parte da história do folclore brasileiro, isso porque sua história e lenda surgiram na Europa, mais precisamente na Irlanda. Leia com a gente e conheça maiores detalhes, características e histórias da lenda do Leprechaun. Vamos lá!

Características do Leprechaun

Mas, e quais são as principais características do Leprechaun? Vestido e chapéu verde, cabelo e barba avermelhados, sapatos com fivelas prateadas e calças soltas, um pote de ouro brilhante, cuja imagem às vezes é complementada por um arco-íris ou um cachimbo.

Essas são as características genéricas que no imaginário moderno acompanha a figura mitológica do Leprechaun, o elfo irlandês.

Um chato, travesso e encrenqueiro, que vive em uma natureza intocada e vigorosa, assim como os territórios mais majestosos da Irlanda. Mas de onde vem o mito? E o que a figura do Leprechaun quer dizer?

O duende (ou Leprechaun), mais comumente chamado de gnomo ou elfo irlandês, é uma figura mitológica e folclórica típica que vem da Irlanda.

O nome, segundo as versões mais acreditadas, deriva do “leipreachán gaélico” que apareceu pela primeira vez na obra literária de 1604 “A prostituta honesta” dos dramaturgos britânicos Thomas Middleton e Thomas Dekker, e que significa “pequeno espírito”.

A palavra deriva de “leath bhrógan”, que significa “sapateiro”, porque essas criaturinhas são frequentemente representadas no ato de consertar sapatos.

Outra versão etimológica faria o Leprechaun derivar de “luch-chromain”, que é o “pequeno aleijado Lugh” (Lugh era uma divindade celta, Deus da luz, à frente de um dos primeiros povos pré-históricos que colonizaram as terras irlandesas).

Leprechaun: o duende irlandês, um dos símbolos do dia de São Patrício

Apesar de muitas lendas sobre as histórias do Leprechaun serem de tradição pagã, sua figura é associada a cada 17 de março à celebração do Dia de São Patrício, originalmente uma festa cristã em homenagem ao santo padroeiro da Irlanda.

A festa é a comemoração da chegada do Cristianismo no século V d.C., graças ao patrono, então bispo.

Na verdade, São Patrício também é lembrado como o portador do cristianismo celta, no qual o culto cristão se mistura com algumas crenças celtas: por exemplo, ele introduziu na cruz solar, o símbolo que representa a roda de uma carruagem, dando vida à famosa cruz celta.

Outra curiosa lenda irlandesa diz que São Patrício também está ligado ao emblema da nacionalidade irlandesa, o trevo, no qual ele contava a seus seguidores o significado da Trindade.

Segundo a mitologia celta, dizem que os Leprechaun viviam no mundo imaginário, entre bosques e florestas, junto com outras figuras lendárias como as fadas, antes da chegada dos celtas.

Em lugares mágicos e misteriosos, os elfos irlandeses brincam, possuindo personalidades bizarras, solitárias, mas alegres, em momentos sendo benevolentes, e em outros momentos não, tanto que, em alguns casos, confessam onde estão suas imensas riquezas, que costumam esconder com grande astúcia em lugares inacessíveis.

Desta história, surge uma curiosa lenda irlandesa sobre a origem do arco-íris: diz-se que um arco-íris nasce de um pote de ouro de um dos Leprechaun, que está guardando um tesouro.

Diz à lenda que um dia um fazendeiro chamado Barry conheceu um Leprechaun que se queixou de que era muito velho para subir ao topo da montanha onde o pote de ouro estava guardado.

Em troca de sua ajuda, o gnomo deu ao fazendeiro parte de sua riqueza: Barry, porém, revelou tudo a um amigo seu que, aproveitando o acontecimento, subiu a montanha para tentar roubar o ouro, mas o elfo puniu Barry por não guardar seu segredo, arruinando sua fazenda.

Finalmente, é preciso dizer que os irlandeses consideram essas pequenas e malvadas criaturas mitológicas parte integrante de sua cultura e tradição, que é muito rica e ligada ao mundo dos contos de fadas e outras lendas.

Se você quiser mergulhar em uma experiência completa de “duendes”, os famosos Leprechaun, pode visitar um museu: o Museu Nacional do Leprechaun da Irlanda, onde os visitantes podem aprender e ouvir a história e típica tradição irlandesa.

O museu está localizado em Dublin, sendo criado em 2010, dedicado ao folclore e à mitologia celta. E então, o que achou de conhecer melhor a história dos Leprechaun? Ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje? Conte a nós, comente abaixo. Até a próxima!