Cadela resgatada neste sábado no Arroio Dilúvio será liberada para adoção somente em 30 dias.

Atualidades, Jornalísticos,

Cadela resgatada neste sábado no Arroio Dilúvio será liberada para adoção somente em 30 dias.

O esforço das amigas Cristine Vidaletti, 33 anos, e Juliane Araújo, 35 anos, em busca da cadela presa na tubulação do Arroio Dilúvio foi recompensado no início da tarde deste sábado. Após quatro dias de procura, o animal foi encontrado na saída de um dos canos do arroio, na altura da Avenida Salvador França, e resgatado com a ajuda de moradores da região.

Em seguida, a cadela foi levada para atendimento por um dos veterinários da Associação Riograndense de Proteção aos Animais (Arpa). Segundo o presidente da instituição, Paulo Krebs, o animal apresenta diversos ferimentos e deve ficar sob observação até segunda-feira.

— A cadela já foi medicada com soro e vai passar o fim de semana sob observação. Ela está com febre e tem uma infecção grave na boca. Por causa disso, só vou poder liberá-la para adoção dentro de 30 dias — explica.
animal ficará aos cuidados dos representantes da Arpa, na sede da associação, juntamente com os outros dois cachorros que já haviam sido resgatados na sexta-feira.

Krebs contou ainda que foi procurado por um homem, o qual acredita que a cadela possa ser da mãe dele, perdida há alguns dias. No entanto, de acordo com o presidente da Arpa, por enquanto não foi possível averiguar o caso.

Uma das responsáveis pela busca do animal, Juliane Araújo, lembra que agora a Arpa precisa de ajuda para custear os gastos com alimentação e medicação.
— Nós fizemos um racha para pagar o exame de sangue, mas pedimos auxílio também para a comida e tratamento da cadela, que está muito mal — ressaltou.

Em vídeo, assista à mobilização para resgatar os cães, na sexta-feira: