Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar

Julian Assange, fundador do WikiLeaks, vai se candidatar ao Senado

16:01 Arquivado em: Atualidades | Author Name

foto de Julian assangeO fundador e líder do WikiLeaks, Julian Assange, anunciou neste sábado (15) no Twitter que pretende disputar as eleições ao Senado na Austrália, previstas para 2013.

O australiano Assange, 40, está há 1 ano em regime de prisão domiciliar no Reino Unido e luta contra a extradição para a Suécia para ser interrogado sobre acusações de crimes sexuais.

Ele aguarda a decisão definitiva da justiça britânica sobre uma ordem de prisão emitida contra ele pela Suécia em um caso de estupro e agressões sexuais em 2010, acusações que nega. As duas mulheres eram, na época, voluntárias do WikiLeaks.

“Descobrimos que é possível que Julian Assange concorra ao Senado australiano enquanto ainda detido. Julian decidiu candidatar-se”, twittou o WikiLeaks neste sábado.

As eleições mais próximas ao Senado não ocorrerão até o final de 2013.

O grupo também twittou que tem planos de indicar um candidato para concorrer contra a primeira-ministra Julia Gillard em sua terra-natal, Lalor, em Victoria.

“O estado pelo qual Julian apresentará sua candidatura será anunciado no momento adequado”, completa a nota WikiLeaks.

O governo australiano criticou o WikiLeaks em várias oportunidades. A primeira-ministra Julia Gillard chamou o site de “totalmente irresponsável”.

O WikiLeaks entrou para a pauta da mídia mundial em 2010 quando divulgou vídeos secretos, arquivos confidenciais do exército dos Estados Unidos e escutas diplomáticas sobre as guerras no Iraque e no Afeganistão, atraindo uma resposta furiosa do governo norte-americano.

(Com Reuters e AFP)

Link encurtado:

facebook comments:

Deixe uma resposta

Google Plus site stats
Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar