8 assassinatos em madrugada Sangrenta da Grande Curitiba – PR.

Home » News » 8 assassinatos em madrugada Sangrenta da Grande Curitiba – PR.

By nesqueci on 19 de março de 2011. No Comments

Assassinato n°1

Joel de Lima, de 36 anos, foi morto na manhã deste sábado, no Jardim Esmeralda, em Colombo, região metropolitana de Curitiba. Segundo a família da vítima, ele não tinha nem envolvimento com drogas nem passagem pela polícia.
“O que eu quero agora é justiça, não tenho mais nada a dizer. Ele era pintor, trabalhador, foi a casa do patrão e acabou morto na Rua”, disse à Banda B, José Vicente, pai de Joel.

A polícia agora trabalha para saber quem foi o autor do crime, bem como a sua motivação.

Assassinato nº2

Itaperuçu

Um jovem, identificado como Toniel Ribeiro Matias, de 17 anos, foi assassinado com pelo menos quatro tiros perto das 18h desta sexta-feira (18), na Rua Manoel Pedroso de Moraes, no Jardim Itaú, em Itaperuçu.

“O adolescente chegava em casa quando o atirador saiu de um bar e efetuou os disparos. Até agora nenhum familiar apareceu no local. As únicas informações que temos são estas, a Polícia Civil vai precisar apurar melhor o crime”, relatou à Banda B, o Soldado Lima, do 17° Batlahão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

Os policiais seguem em busca do assassino que teria fugido em uma bicicleta e ainda não foi localizado.

Assassinato nº3

Piraquara

O açougueiro Edson Fogaça, de 42 anos, saiu de casa perto das 22h desta sexta-feira (18) para buscar a esposa em um ponto de ônibus. Só que desta vez, o final foi trágico, já que Fogaça foi abordado em frente à casa em que morava, na Rua Elvira Lorusso do Nascimento, no centro de Piraquara.

“Ele trabalha de açougueiro em Pinhais, sempre chega nesse horário. Daí a esposa ligou para ele que não atendeu. Ela disse que o marido não tinha desafetos, que era trabalhador e não costumava sair em bares. Qualquer informação de alguém que viu os criminosos é só ligar para a Delegacia de Piraquara ou para o 181”, descreveu à Banda B, o soldado Dranka, do 17° Batalhão da Polícia Militar.

Bastante emocionada a esposa de Edson conversou com a reportagem da Banda B. “Morávamos há dois anos aqui, isso é uma tragédia, pode ser assalto só que nada foi levado”, disse ela. Segundo moradores, o autor do assassinato era alto e moreno. A polícia agora procura o criminoso.

Assassinato nº4

Colombo 2

Marcos da Silva Pereira, de 33 anos, foi baleado por volta das 23h30 desta sexta-feira (19), na Rua Benedito Zerico Ribas Paes, no Jardim Modelo, em Colombo. Marcos ainda conseguiu correr por 200 metros até a frente da residência onde morava com os pais, mas não resistiu aos ferimentos.

“A principio a vítima não teria passagens pela polícia e era trabalhador, segundo a família. Um sargento do exército foi preso pela PM momentos depois na mesma região após efetuar disparos de arma de fogo. Ele, no entanto, utilizava um revólver calibre 38, já a vítima foi morta por disparos de calibre 32”, explicou à Banda B, o Sargento Simplício, do 17 °Batalhão da Polícia Militar.

Nada foi dito a respeito da autoria do assassinato, muito menos sobre o motivo.

Assassinato nº5

Colombo 3

Hamilton Juarez Bormann, de 33 anos, o “China”, e Marcos Furquim Silva, 35, foram baleados por volta das 3h da madrugada de sábado (19), na Avenida Portugal, Vila Guarani, em Colombo. Hamilton morreu na hora e Marcos foi socorrido em estado grave ao Hospital Evangélico.

“São moradores da região e seriam usuários de drogas, um gol preto passou pelo local e dispararam diversos disparos, mais uma vez um caso de homicídio com as drogas no meio. A outra vítima foi encaminhada para Hospital em estado muito grave”, afirmou à Banda B, o tenente Gantzel, do 17° Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

Assassinato n°6

Fazenda Rio Grande

Um vigilante foi encontrado morto na madrugada deste sábado, em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba. Joaquim Severino Pereira, de 66 anos, trabalhava na Avenida Nossa Senhora Aparecida, no bairro Santa Terezinha. A vítima foi morta após ser ateado fogo na guarita em que trabalhava.

“O Corpo de Bombeiros foi atender uma chama de incêndio, só que lá encontraram um corpo carbonizado, pode ser acidental ou então um homicídio. São aquelas casas construídas por empresa financiadas pela caixa, ele era o responsável pela cuidar da obra e ninguém viu ou ouviu nada de diferente, apenas as chamas”, explicou à Banda B, o Policial Militar Rogério, que atendeu a ocorrência.

A polícia espera a investigação da criminalística, mas tudo aponta, segundo os homens da lei, para um crime de homicídio.

Assassinato n°7

Almirante Tamandaré

Nelson Gonçalves da Cruz, de 41 anos, foi morto à facadas na casa onde morava na Rua São Firmino, no Jardim Monte Santo, em Almirante Tamandaré. O crime aconteceu no início desta madrugada de sábado. Uma mulher foi presa em flagrante após confessar o crime.

“Ela estava andando na rua transtornada com sangue e assumiu que tinha esfaqueado o indíviduo, só que achava que ele não estava morto, no entanto, veio a falecer. Seriam usuários de drogas e namorados, segundo o que nos passaram. Agora vamos tentar entender o porque dela ter voltado ao local. O filho da vítima foi morto há poucos dias também por conta das drogas”, detalhou à Banda B, o PM Costa, do 17° Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

Sueli de Lima, de 37 anos, que já conta com passagem pela polícia, foi encaminhada à Delegacia do Município.

Assassinato n°8
Cidade Industrial de Curitiba

Perto da 1h da madrugada deste sábado, um tumulto em um bar terminou com a morte de Fábio Ribeiro Machado, de 22 anos, assassinado a tiros na Rua Antonia Molina Bella, na Vila Verde, Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

“A viatura foi acionada para atender uma pertubação de sossego. No local, porém, se deparou com a vítima já em óbito. Ao lado do corpo de Fábio havia um revólver calibre 38, com uma munição deflagrada, ou seja, a arma, que seria de Fábio, também foi utilizada na troca de tiros”, descreveu à Banda B, o aspirante Rodrigo, do 13° Batalhão da Polícia Militar, que atedeu a ocorrência.

O delegado Cristiano Quintas, da Delegacia de Homicídios, falou a respeito dos primeiros levantamentos realizados no local do crime. “No momento em que chegamos apareceu o irmão da vítima que também foi baleado, agora vamos ouvir depoimentos, mas ao que tudo indica foi realmente uma briga com disparos de arma de fogo”, explicou.

Fonte:Banda B Am

Como vocês puderam a veriguar grande maioria não tinha envolvimento comnada perigoso.
Aonde foi para a segurança de Curitiba?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *