Conecte-se conosco

Jornalísticos

Rapaz é detido enquanto passava 28º trote no mesmo dia para o 190; ouça

Publicados

em

No dia 20 de agosto de 2010, um rapaz foi detido pela Polícia Militar (PM) de São Paulo ao tentar passar o 28º trote para o serviço 190 em um mesmo dia.

As autoridades não informam o nome do “troteiro”, mas ele foi flagrado em um orelhão e encaminhado para o Distrito Policial da região, sendo enquadrado por comunicação falsa de crime, contravenção que pode render de um a seis meses de detenção ou multa.

O rastreamento foi possível após a PM perceber que um mesmo número de telefone público estava fazendo várias ligações naquela tarde.

Em todos os contatos, o homem informava um mesmo endereço em que estaria acontecendo algo errado. “Era uma ocorrência diferente em cada telefonema. Primeiro era tráfico, depois assalto, depois videobingo”, conta o tenente Cleudato Moisés do Nascimento, porta-voz do Comando de Policiamento da Capital.

Várias viaturas foram enviadas ao local. “Mas elas sempre davam o retorno dizendo que não havia nenhum problema na região.” Depois das primeiras ligações mentirosas, os atendentes foram avisados de que, se o “troteiro” procurasse o serviço novamente, seria preciso notificar a chefia do serviço.

Quando o rapaz ligou, foi logo perguntando pelo nome da soldado que o atendeu, seguindo em tom ríspido. “Edilene, o que está acontecendo? Há dez minutos que eu estou tentando ligar para falar que eu descobri uma casa de videobingo”, dizia. “Só que o soldado (outro atendente) fala ‘espera um momento’. Aí, eu espero uns três ou quatro minutos, e cai a ligação. Fica mudo.”

Antes de detalhar seu suposto pedido, ele fez uma ameaça. “Eu não quero nem esperar porque, senão, eu vou estar ligando na Corregedoria e acaba logo com isso.”

Nesse momento, como explica o tenente Moisés, a atendente percebeu que se tratava de um trote e chamou um superior. “Ela foi orientada a enrolar o sujeito”, conta.

A policial conseguiu prolongar a conversa. “O senhor tem que aguardar. O senhor precisa esperar. O senhor não pode desligar”, dizia ela, enquanto fazia inúmeras perguntas ao rapaz – nem todas necessárias.

A ligação, no total, durou cerca de seis minutos. Nesse intervalo, uma equipe foi enviada até o endereço que originava o trote. Como mostra o arquivo de áudio obtido pelo UOL Notícias, um policial de patrulha chegou até o homem enquanto a ligação ainda estava em andamento.

O responsável pela detenção, após algemar o rapaz, interrompeu a chamada e perguntou para a atendente se ela continuava na linha. Após a resposta positiva, ele é informado de que o rapaz é o suspeito de passar 28 trotes, somente naquele dia, para o serviço de emergência da PM. “Vou levar ele para o DP”, diz policial, encerrando a ligação.

Fonte:uol


Comentários via Facebook

Leia também

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *