O que é a Deep Web – Saiba o que é e como entrar lá!

O que é a Deep Web?
Tecnologia,

O que é a Deep Web – Saiba o que é e como entrar lá!

O que é a Deep Web? A Deep web, ou “web submersa”, é composta por todos os conteúdos e recursos da “World Wide Web” que não são indexados por motores de busca tradicionais como Google, Bing, Yahoo!, etc. e que são, portanto, mais difíceis de acessar para o usuário comum.

Neste conteúdo, queremos dar uma melhor definição sobre o assunto para que você possa entender o que é a Deep Web e também o motivo que devemos ficar bem longe dessa parte da internet. Leia conosco!

Deep Web e Dark Web: o que as diferencia?

O que é a Deep Web?
O que é a Deep Web?

Afinal, o que é a Deep Web? Uma definição de deep web pode ajudar a perceber o que realmente falamos quando nos referimos à web invisível: os recursos e conteúdos da deep web podem ser, de fato, “voluntariamente ou não ocultos”, mas com o resultado que eles são sempre “invisíveis e inacessíveis para os rastreadores dos mecanismos de pesquisa”. Em outras palavras?

Embora haja muitas vezes confusão e as duas expressões sejam usadas erroneamente como sinônimos, há uma diferença entre o que é a Deep Web e e o que se trata a Dark Web: a primeira contém a segunda, que consiste em recursos e conteúdos que passaram por um processo de anonimato “ad hoc” e voluntário.

As três “estratificações” clássicas da Internet são: surface web, deep web e dark web. Cada um deles implica uma acessibilidade diferente de conteúdos e recursos pelos motores de busca tradicionais e, portanto, pelos usuários.

O que é a Deep Web: como ela funciona?

Agora que já sabemos o que é a Deep Web, está na hora de entendermos como ela funciona. Quanto aos conteúdos da Deep Web simples, as razões da sua invisibilidade aos olhos dos motores de busca tradicionais são muitas e nem sempre têm a ver com o desejo de tornar o recurso oculto ou impossível de rastrear as operações das quais é o objeto.

Simplificando muito, aliás, como é do conhecimento de quem está mais familiarizado com sistemas de indexação, Google e companhia, eles não indexam – ou dificilmente indexam – conteúdo como:

  • O site contextual, cujas páginas mudam de tempos em tempos dependendo do acesso feito;
  • As páginas dinâmicas, geradas de vez em quando pelo servidor dependendo dos aplicativos recebidos;
  • Os scripts;
  • As páginas não vinculadas em qualquer página da web;
  • Bem como recursos não HTML ou arquivos e arquivos multimídia em idiomas não suportados pelos mecanismos de pesquisa tradicionais.

Mesmo novas páginas ou conteúdos, recém-criados e, portanto, ainda não indexados pelos motores de busca, alimentam a Deep Web.

Não é difícil compreender, a esta altura, porque nos referimos frequentemente alternativamente à Deep Web com as expressões “oculta” ou “invisível”, que foi, entre outras coisas, a primeira expressão utilizada nos anos noventa para nos referirmos a todos os sites que não foram registrados em nenhum mecanismo de busca.

Como entrar na Deep web?

O que é a Deep Web?
O que é a Deep Web?

Para acessar a deep web, na maioria dos casos você precisa do url específico do recurso que deseja acessar. Alternativamente, você pode tirar proveito de ferramentas como o Hidden Wiki, um diretório web real que contém, dividido por categorias, links e detalhes para chegar a um bom número de arquivos, documentos, conteúdos e outros recursos da web submersa e que constitui, em uma inspeção mais próxima, um mapa real da Deep Web.

Deep web, o que você pode encontrar?

Além das já mencionadas, no entanto, na Deep Web também existem páginas com acesso limitado e parte da chamada web privada que podem ser acessadas por meio de credenciais, após registro ou que em alguns casos estão sujeitas a um acesso pago.

Mesmo arquivos e diretórios de sites antigos não mais acessíveis, por exemplo, fazem parte da Deep Web, na mesma medida em que fazem parte de softwares confidenciais ou de qualquer outro conteúdo da natureza “ponta a ponta”.

Muito mais pragmaticamente e com exemplos que se baseiam na experiência cotidiana, a Deep Web é composta de serviços de e-mail, banco online, plataformas sociais privadas ou de convite, sites de empresas privadas, serviços de assinatura e assim por diante.

Em deep web sites você pode encontrar conteúdos e recursos muito diferentes que nem sempre devem ser considerados “ilegais”. Sob a superfície da “surface web” – expressão com a qual geralmente nos referimos à web tradicional, acessada pelo Google e similares – vive uma “undernet”, outro sinônimo usado para se referir à web profunda, mais povoada do que você imagina.

De acordo com uma das primeiras pesquisas realizadas sobre o tamanho da Internet, no início dos anos 2000 circulavam na Rede cerca de 550 bilhões de documentos, de um total de 18 milhões de gigabits: destes, porém, o Google indexaria apenas 2 bilhões.

Nesse caso, aplica-se a metáfora visual frequentemente usada de um iceberg: o que o usuário comum da Internet vê em sua experiência de navegação comum é apenas uma ponta, sob a qual muito mais está submerso.

Navegar na Deep Web é ilegal?

O que é a Deep Web?
O que é a Deep Web?

Vale ressaltar, porém, que apenas uma pequena parte desse outro é composta por conteúdo banido dos buscadores normais por ser impróprio. A Dark Web, como já foi mencionado, é apenas uma parte da Deep Web e também dentro dela pornografia, o comércio de armas, drogas ou outras substâncias ilegais, o recrutamento por terroristas ou entidades extremistas certamente não estão entre as atividades predominantes, apesar do grau de alarmismo gerado.

Não é por acaso que existem aqueles, dentro e fora da cultura hacker, que defendem a web submersa, considerando-a “o único lugar na rede onde o espírito fundamentalmente anárquico e profundamente solidário de liberdade pessoal”, que foi uma das principais características dos primeiros anos da Internet e, provavelmente, também a filosofia da sua infraestrutura tecnológica.

Se os motores de busca, ao selecionarem os resultados mais relevantes para a consulta do usuário, retornam uma versão parcial da rede, a Deep Web, ao contrário, promove uma experiência, um caminho de navegação necessariamente personalizado.

Agora que já sabe o que é a Deep Web, sabe que não é um local totalmente seguro, e fica a sua vontade e decisão visitá-la ou não. Até a próxima!