Ethereum – O que é, qual a diferença entre Bitcoin e como funciona?

Ethereum
Tecnologia,

Ethereum – O que é, qual a diferença entre Bitcoin e como funciona?

O que é a Ethereum? É difícil de tê-la em nossa carteira virtual? No setor de criptomoedas, a Ethereum desempenha o papel de segunda maior capitalização de ações, atrás apenas do Bitcoin.

No ano dourado das moedas virtuais, o Ethereum costumava ser associada ao termo “novo Bitcoin”. Na verdade, são dois projetos diferentes. A seguir explicaremos o que é, indicando alguns momentos chave de sua história.

Por fim, ilustraremos como funciona o Ethereum, respondendo às perguntas mais frequentes dos usuários que desejam investir em criptomoedas adquirindo a melhor segunda moeda virtual de acordo com vários portais mundo a fora. Vamos lá, leia com a gente!

O que é Ethereum?

Ethereum
O que é Ethereum?

Ethereum é um computador virtual descentralizado, cujo objetivo é desenvolver e gerenciar “Smart Contrats” (literalmente contratos inteligentes). Virtual porque é um computador que reside na web, composto por todos os outros computadores presentes na rede. Descentralizado porque ninguém pode atacar, censurar ou controlar.

A partir dessas poucas linhas, fica imediatamente claro que é muito mais do que uma criptomoeda como é entendido pelos novatos. Sem falar no fato de que, tecnicamente, a moeda virtual é chamada de “Ether”.

Quando queremos dar uma definição, devemos mencionar os Smart Contrats e o Ether, dois conceitos que merecem uma discussão separada. Para esclarecer ainda mais o significado, é importante destacar a diferença básica entre Ethereum e Bitcoin.

O que são Smart Contracts?

O significado literal de Smart Contracts é “contratos inteligentes”. No caso específico, funcionam apenas na rede e são implementados em linguagem de programação (por isso também são chamados de software).

Os “Smart Contracts” são baseados em certas cláusulas e condições e só funcionam se estas se refletirem em um nível real. Suas principais características incluem total autonomia de qualquer intermediário e a segurança (os dados nele contidos são criptografados).

Em termos concretos, os “Ethereum Smart Contracts” podem ser usados, por exemplo, em serviços de crowfunding, no registo de domínios, em transações financeiras ou na gestão de sistemas eleitorais.

Embora seja verdade que os Smart Contracts “rodam” na rede Ethereum, é igualmente verdade que eles não poderiam funcionar sem o Ether.

Quais são as diferenças entre Ethereum e Bitcoin?

Quais São As Diferenças Entre Ethereum E Bitcoin
Quais são as diferenças entre Ethereum e Bitcoin?

Enquanto o Ethereum tem como objetivo principal o funcionamento de Smart Contracts e a criação de aplicativos descentralizados, o Bitcoin pretende ser uma alternativa ao dinheiro clássico como o conhecemos hoje e uma reserva de valor. (o chamado ouro digital). Esta é a principal diferença entre ele por um lado e Bitcoin por outro.

Quanto ao resto, ambos têm seu próprio blockchain e moeda digital. Ambas as criptomoedas são o produto final da chamada mineração, o processo de extração realizado pelos “mineiros” que assim obtêm os geradores Ether da rede.

A este respeito, deve-se notar que a política monetária seguida pelas duas criptomoedas é diferente. A disponibilidade máxima do Bitcoin é de 21 milhões de unidades, enquanto os Ethers são ilimitados.

Outra diferença substancial reside na estrutura. O blockchain subjacente é totalmente programável e, portanto, mais eficiente do que o blockchain Bitcoin.

Quando Ethereum nasceu?

A criptomoeda nasceu oficialmente em julho de 2015 em versão beta. Em pouco tempo, instituições financeiras e empresas de tecnologia autorizadas se interessaram pelo projeto, incluindo a presença da Microsoft.

Como resultado da parceria entre a criptomoeda e a gigante de Redmond, nasceu a plataforma “ConsenSys”, que permite aos desenvolvedores ter um ambiente de desenvolvimento de blockchain (a criptomoeda) baseado em nuvem (Microsoft Azure).

O fundador da Ethereum é Vitalik Buterin, nascido na Rússia em 1994 e se mudou com sua família aos 5 anos para o Canadá. Em 2011, ele criou a Bitcoin Magazine, o primeiro jornal online onde foram publicadas notícias sobre o Bitcoin (quando poucos ainda sabiam sobre ele). Três anos depois, a revista foi comprada pela BTC Media.

Junto com Vitalik Buterin, os outros co-fundadores da Ethereum são Joseph Lubin (empresário, ex-Goldman Sachs) e Jeffrey Wilke (cientista da computação). Buterin tinha apenas 19 anos quando publicou a ideia da tecnologia revolucionária, apenas para deixar a universidade e realizar seus sonhos. 

Como funciona o Ethereum?

Ethereum
Como funciona o Ethereum?

Ethereum funciona através de um blockchain, onde todas as operações realizadas são armazenadas em um registro público. Cada novo bloco antes do registro deve ser validado pelos demais usuários participantes da plataforma.

A rede Ethereum é caracterizada por um computador virtual descentralizado, também conhecido pelo nome de “EVM” (Ethereum Virtual Machine). Para funcionar, a rede precisa de computadores (reais) constantemente ligados, que dão à rede parte de seu poder de computação.

Por sua vez, os computadores precisam adquirir energia para realizar sua função. O “combustível” da plataforma é representado pelo “Ether” (a moeda digital da Ethereum), que é essencial para a execução de “Smart Contrats”.

Onde comprar Ethereum?

Ethereum pode ser comprado nas principais bolsas de criptomoedas. Junto com o Bitcoin, a criptomoeda Ether é a mais popular entre os investidores.

Um dos sites de comércio mais populares é o “Coinbase”, onde os usuários têm a oportunidade de comprar a moeda digital. Outras conhecidas são “Binance”, “Kraken”, “Bitstamp” e “Bittrex”.

Se você optar por comprar o Ethereum em uma plataforma de câmbio de criptomoedas, as taxas de depósito e retirada também devem ser levadas em consideração.

Além disso, antes de comprar a criptomoeda “Ether” é necessário ter uma carteira virtual, para onde poderá transferir a moeda digital que se pretende comprar. A carteira oficial pode ser baixada do site Ethereum.org.

Algumas bolsas permitem que você compre Ethereum em troca de uma moeda fiduciária, ou seja, uma moeda nacional como o dólar, euro ou libra. Em outros, é possível comprar Ether apenas o trocando por outra criptomoeda, como o próprio Bitcoin.

Portanto, antes de prosseguir com a compra, é aconselhável avaliar cuidadosamente a forma de compra presente na plataforma de troca escolhida para a compra do Ethereum. Até a próxima!