Conecte-se conosco

Cultura

Eduardo Marinho, da riqueza as ruas

Publicados

em

Eduardo Marinho estudou nas melhores escolase tinha uma vida de conforto.

Ja foi bancário, militar e estudante de direit
Chegou a morar na rua e dormir em cima papelão  buscando novas experiências.

Eduardo Marinho se expressa de maneira singular e por isso é conhecido como artista plástico e filósofo das ruas.



“A maioria não tem nada e vive tranquila! Como é que eu olho a minha volta e a classe abastada morre de medo de perder tudo?”, diz ele.

Eduardo não se considera um grande artista pois crê que não possui técnicas evoluídas.

Já foi convidado para expor em galerias, mas  prefere ganhar menos e continuar na rua, onde tem mais contato com diferentes pessoas.

Uma história peculiar que quase o torna um São Francisco das artes modernas.

 

Não é atoa que vimos citações de Eduardo Marinho em vários lugares que ele nunca imaginou alcançar.

 

A Seguir algumas obras e citações do artista:

 

“Consciência não se alcança, se desenvolve. O que se alcança são degraus de consciência. O desenvolvimento é permanente.”

 

“O orgulhoso têm dificuldade em distinguir humilhação de humildade, pra ele parece a mesma coisa. Mas a humilhação nasce do orgulho. E a humildade é seu antídoto”

 

“A angústia é companheira inseparável do egoísmo. Por mais que se esconda, é visível. Pra quem tem olhos de ver, claro.”

 

Mais no blog do Eduardo

Comentários via Facebook

Leia também

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *