Com Eddie Murphy afiadíssimo, ‘Um Tira da Pesada 4: Axel Foley’ é um barato

com-eddie-murphy-afiadissimo,-‘um-tira-da-pesada-4:-axel-foley’-e-um-barato
Cinema,

Com Eddie Murphy afiadíssimo, ‘Um Tira da Pesada 4: Axel Foley’ é um barato

0
(0)

Eddie Murphy não terminou ainda – como provou com sua performance arrebatadora como o pioneiro do Blaxploitation Rudy Ray Moore em “Dolemite Is My Name”. Mas há algo um pouco cansado e formulaico neste retorno do icônico policial de Detroit, Axel Foley, da franquia de comédia e ação “Um Tira da Pesada”, que há 40 anos fez de Murphy uma estrela explosiva de Hollywood – e cuja cativante música tema “Axel F” se tornou um hino dos anos 80, devidamente revivido aqui. Ele está de volta para o quarto filme, mais uma vez deixando seu território em Detroit para ser um peixe fora d’água no mundo hilariante e sofisticado de Beverly Hills, mais uma vez observando ironicamente, do volante de seu carro, uma montagem de todas as coisas loucas da Califórnia, incluindo uma placa de carro que diz: PRE-NUP.

Curiosidades e Detalhes

  1. Nostalgia dos Anos 80: A música tema “Axel F” é revivida, trazendo uma onda de nostalgia para os fãs da franquia original. Composta por Harold Faltermeyer, a música foi um grande sucesso na década de 80 e ainda é lembrada por muitos.
  2. Elenco de Veteranos: Além de Eddie Murphy, o filme traz de volta Judge Reinhold e John Ashton, que reprisam seus papéis como os velhos amigos policiais de Axel, Billy e John. Ambos personagens têm uma relação peculiar com a aposentadoria, refletindo a atitude descontraída do departamento de polícia de Detroit e de Miami, como visto em “Bad Boys”.
  3. Novas Adições: Taylour Paige se junta ao elenco como Jane, a filha advogada de Axel, enquanto Kevin Bacon assume o papel do suspeito Capitão Grant, adicionando novos elementos à trama.

Sinopse

Em “Beverly Hills Cop 4”, Axel Foley (Murphy) retorna a Beverly Hills, onde sua filha advogada Jane (Taylour Paige) está sendo ameaçada por uma conspiração de policiais corruptos, possivelmente envolvendo o Capitão Grant (Kevin Bacon). Axel reencontra seus antigos parceiros, Billy (Judge Reinhold) e John (John Ashton), e se envolve em perseguições malucas em um limpa-neves, um veículo de controle de tráfego, um carrinho de golfe e um helicóptero. Há também as cenas clássicas onde Axel, com sua conversa rápida e fingimentos descarados, engana porteiros pomposos e seguranças desajeitados para deixá-lo entrar.

Crítica

Embora ainda seja engraçado ver Murphy fazer sua “voz de pessoas brancas”, um elemento comum de seus dias de stand-up, este filme parece um pouco desgastado, assim como “Coming 2 America”. Murphy, agora mais maduro, não consegue interpretar a energia anárquica subversiva da mesma forma que fazia antes. Ele ainda pode fazer comédia ou drama com o roteiro certo, mas este filme presume demais sobre a lealdade da marca por parte do público.

Conclusão

“Beverly Hills Cop 4” tenta recapturar a mágica dos filmes anteriores, mas acaba se tornando uma tentativa cansada de reviver uma franquia icônica. Enquanto a nostalgia pode atrair alguns fãs antigos, a falta de energia e originalidade pode deixar outros desapontados. Eddie Murphy ainda tem talento de sobra, mas precisa de um roteiro que faça jus à sua habilidade cômica e dramática.

“Um Tira da Pesada 4: Axel Foley”, disponível na Netflix a partir desta quarta (3)

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Charles é formado em marketing e trabalha com internet desde 2002, quando a internet era "a lenha". Após anos trabalhando com conteúdo para consultorias, ele resolveu escrever sobre cultura pop e viagens para passar o tempo.