Verão esta proximo, cuidado com a “doença do carrapato”

Home » Atualidades » Meio Ambiente » Verão esta proximo, cuidado com a “doença do carrapato”

By nesqueci on 19 de setembro de 2011. No Comments

Esse é um post “tira duvida” e espero que sirva para muitos amantes de animais. Não tenhoa intençãod e tratar nem estimular a medicação caseira dos animais, apenas quero instruir e explicar o que esperar nessa situação.

A intenção é alertar os donos para que saibam reagir nessas situação em que a vida de seu melhor amigo esteja em risco.

Vamos ao post.

O que é um carrapato?

Um carrapato, carraça ou chato é um artrópode da ordem dos ácaros, classificado nas famílias Ixodidae ou Argasidae. São ectoparasitas hematófagos, responsáveis pela transmissão de inúmeras doenças.
As quais vamos destacar a Erlichiose.

 

*Erliquiose Canina

A erliquiose canina é uma doença transmitida por carrapatos aos cachorros, mas existem relatos de gatos e seres humanos infectados por diferentes espécies de Ehrlichia sp (uma bacteria que vive obrigatoriamente dentro das células causando um tipo de infecção crônica).

Dentre os principais sintomas dos cachorros doentes estão prostração, falta de apetite, sangramentos (nasal, na pele etc), pequena febre eventual e o desenvolvimento de anemia grave. O médico veterinário pode fazer o diagnóstico da doença por meio de exames laboratoriais. O tratamento pode ser feito com o uso de medicamentos específicos.

A infecção pode se desenvolver em 3 fases.

Na 1ª, chamada fase aguda (onde o animal doente pode transmitir a doença e ainda é possível que se encontre carrapatos), os sintomas como febre, falta de apetite, perda de peso e uma certa tristeza podem surgir entre uma e três semanas após a infecção. É possível, também, que o animal apresente sangramento nasal, urinário, vômitos, manchas avermelhadas na pele e dificuldades respiratórias. Nessa fase, nem sempre o dono percebe os sintomas e, conseqüentemente, que o animal está doente.

Na fase subclínica, que pode durar de 6 a 10 semanas (sendo que alguns animais podem nela permanecer por um período maior), o cão é, aparentemente, saudável sem que apresente nenhum sintoma clínico, apenas alterações nos exames de sangue. Somente em alguns casos o cão pode apresentar sintomas como inchaço nas patas, perda de apetite, mucosas pálidas, sangramentos, cegueira, etc.

Na 3ª fase, chamada de fase crônica, os sintomas são percebidos mais facilmente como perda de peso, abdômen sensível e dolorido, aumento do baço, do fígado e dos linfonodos, depressão, pequenas hemorragias, edemas nos membros e maior facilidade em adquirir outras infecções.

Quanto mais cedo for diagnosticada a doença, maiores são as chances de sucesso no tratamento. O diagnóstico pode ser feito através de exame de sangue completo ou por exames específicos, como imunofluorescência direta, etc.

A Erlichiose é tratável em qualquer fase. O tratamento é feito à base de medicamentos, sobretudo os aintibióticos sendo que, às vezes, o tratamento deve ser complementado com aplicações de soro ou transfusões de sangue.

A melhor forma de prevenir que o animal não contraia a doença é a eliminação dos carrapatos encontrados no cão (inclusive dos cães que vivem dentro de casa), o controle deles no ambiente (que deve ser constantemente desinfetados) onde o animal vive, assim como o uso de produtos veterinários preventivos, como coleiras, sabonetes carrapaticidas uma vez que não há vacina contra a doença.

Esses cuidados mesmo assim são insuficientes já que na maioria das  vezes  eles não evitam que o carrapato morda o cão, eles apenas matam o carrapato após o fato ter acontecido.

Um fato importante a se lembrar é que essa doençaem alguns casos danificam as articulações dos cães fazendo com que os mesmos maquem muito o que leva a alguns veterianarios a confundirem com “Displasia coxo-femural” que é uma herança genetica qeu o cão herda dos pais.

Quando a confusao é feita geralmente o cão acaba morrendo por falta de tratamento uma vez que não dão os anti-bioticos achando que  a febre leve é fruto da dor.

Quando se nota o cão foi a obito.

Por isso deixo esse aviso. Se esta calor e você se deparou com carrapatos nas redondezas então seu cão pode estar contamindado.

Nao espere ele abater muito para cuidar e nunca trate  ele por menos que 21 dias, a doença incuba mas não cura antes desse tempo.

Antes de tratar peça o exame de sangue de seu cão para confirmar o estado dele antes.

O tratamento preferido dos veterinarios é a doxiciclina e quando os cães mancam se adiciona 21 dias de Meloxicam em doses de 0,1 mg dia.

Não tratem seu animal por conta, levem ao veterinario de preferencia um acostumado a lidar com essa doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *