Mais uma pro nosso querido ministro “Palocci mora em imóvel que está em nome de “laranjas””

Home » Atualidades » Cotidiano » Mais uma pro nosso querido ministro “Palocci mora em imóvel que está em nome de “laranjas””

By nesqueci on 5 de junho de 2011. No Comments

BRASÍLIA. Depois da polêmica provocada pela rápida elevação de seu patrimônio, nova suspeita pesa sobre o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci: segundo a revista “Veja” desta semana, Palocci mora com a família em um apartamento alugado e avaliado em R$ 4 milhões no luxuoso bairro de Moema, na região Sul de São Paulo, que está em nome de dois jovens de 17 e 23 anos, de classe média baixa.

Segundo a revista, o apartamento pertence à Lion Franquia e Participações Ltda, empresa que está registrada no 14º Ofício de Registro de Imóveis de São Paulo em nome de dois sócios: Dayvini Costa Nunes, com 99,5% das cotas, e Filipe Garcia dos Santos, com 0,5%. Filipe tem apenas 17 anos e só foi emancipado no ano passado, enquanto Dayvini tem 23 anos, é representante comercial, mora nos fundos de um casebre na periferia de Mauá, no ABC paulista, e é ex-funcionário da prefeitura da cidade, administrada pelo petista Oswaldo Dias.
Em entrevista à revista, Dayvini se declara um pobre “laranja”. Já ganhou a vida como vende

dor de uma loja de roupas e atualmente sobrevive transportando videogames com sua Saveiro, comprada em 60 prestações.

Além de dever R$ 400 a uma administradora de cartões de crédito, ele abandonou o curso de Administração por não conseguir pagar a mensalidade e está sendo processado pela universidade por não ter quitado o débito de R$ 3.200. O rapaz tem um salário de R$ 700 e é sustentado pela mãe. “Estou surpreso com essa história. Nunca tive bem algum”, disse Dayvini.

O nome dele começou a ser mencionado no escritório do imóvel onde Palocci mora em janeiro de 2008. Ele aparece como sendo beneficiário de uma hipoteca de R$ 233,45 mil, que foi garantia para a compra do apartamento em Moema, onde Palocci mora. “Eu sou pobre. Como eles poderiam ainda me dever?”, indaga.

Em setembro de 2008, o imóvel de Dayvini foi transferido por doação para a Lion Franquia e Participações Ltda. A Lion diz ter recebido o apartamento de Gesmo Siqueira dos Santos, tio de Dayvini. Segundo a revista, a Lion usou endereços falsos em suas operações nos últimos três anos.

Gesmo responde a 35 processos por fraudes em documentos, adulteração de combustível e sonegação fiscal. O outro sócio da Lion, Filipe Garcia dos Santos, forneceu ao cartório um endereço fictício no Paraná. A sede formal da Lion fica na cidade de Salto, a 100km da capital paulista.

Endereço falso. A imobiliária que alugou o apartamento ao ministro Palocci deu endereço falso à Receita Federal e não funciona no prédio que informou no contrato de locação do ministro. Pelo contrato, entregue ontem pela assessoria do ministro à imprensa, Palocci paga R$ 13,5 mil mensais pelo aluguel do imóvel à Morumbi.

Quem assina o contrato como sócio proprietário da imobiliária é Henrique Garcia Santos, o mesmo que, na Junta Comercial do Estado de São Paulo, aparece como o primeiro dono da Lion, empresa que se diz dona do imóvel. Henrique Santos teria aberto a Lion em sociedade com a empregada doméstica Rosailde Laranjeira da Silva, mais uma pessoa usada como laranja na intrincada história da propriedade do imóvel.

Explicação

Contrato é regular, afirma assessoria

Brasília. Após a divulgação da denúncia da revista “Veja”, a assessoria do ministro Antonio Palocci afirmou, em nota, que o imóvel em que vive a família do ministro foi alugado no dia 1º de setembro de 2007 por indicação da imobiliária Plaza Brasil, contratada para esse fim. Ainda segundo a nota, o contrato foi firmado em bases regulares de mercado entre Palocci e os proprietários Gesmo Siqueira dos Santos, sua mulher, Elisabeth Costa Garcia, e a Morumbi Administradora de Imóveis.

A nota diz, ainda, que o contato entre o ministro e sua família com os proprietários sempre foi intermediado pela imobiliária, e que Palocci não pode ser responsabilizado por atos ou antecedentes do seu locador.

 

Fonte:Otempo online

—————————–

 

Como sempre não vi, não fui eu e me enganaram.

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *