Conecte-se conosco

Cotidiano

Em Varzea Grande (MT) – TV de 29 polegadas cai e mata bebê

Publicados

em

Uma criança de apenas um ano e sete meses que estava internada na UTI Pediátrica do Pronto-Socorro de Várzea Grande (PSVG) morreu na última quinta-feira em decorrência de um acidente doméstico, na cidade de Pontes e Lacerda (448 Km de Cuiabá), no qual uma televisão de 29 polegadas caiu em sua cabeça. A menina mexia no aparelho, que caiu em questão de segundos, causando grave traumatismo crânio-encefálico.

A menina foi encaminhada para ao PSVG, onde deu entrada no dia 1º deste mês. Na quinta-feira, foi constatada a morte cerebral da criança e logo a família decidiu por doar os órgãos.

O procedimento de retirada dos órgãos foi feito no Hospital Geral Universitário (HGU). Os pais acompanharam todo o processo e, segundo a Central de Transplantes, todos os órgãos foram remetidos para Recife (PE). O velório estaria marcado para ontem. A reportagem não conseguiu contato com a família da criança.

Ex-presidente da Sociedade Mato-Grossense de Pediatria, o médico José Rubens Zaitune reconhece que existem acontecimentos inevitáveis, como alguns acidentes domésticos, mas afirma que é possível diminuir a probabilidade com que eles aconteçam.

O jeito é adotar algumas medidas preventivas em casa, como em relação à disposição dos móveis e objetos. No caso da menina de Pontes e Lacerda, por exemplo, Zaitune comenta que o televisor deveria estar numa base sólida que não permitisse que ele fosse movido. O bom senso de “nunca confiar só na sua presença no local” é a melhor base para evitar os acidentes em casa. Exemplos de locais e objetos aos quais as crianças sozinhas não devem obter acesso são cozinhas e medicamentos.

Fonte:Diario de Cuiabá


Comentários via Facebook

Leia também

Continue Lendo
2 Comentários

2 Comments

  1. Luciana

    12 de junho de 2011 a 12:01

    Como faço pra entrar em contato com a família dessa criança? Passei por situaçao identica e preciso muito falar com eles? obrigado

    • Charles

      12 de junho de 2011 a 15:56

      quem sabe se vc falar com o diario de cuiaba. Ela pode deixar contato lá.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *