Connect with us

News

PM 'matou mais' antes de ser alvo de onda recente de ataques em SP

Published

on

O número de suspeitos mortos pela Polícia Militar de São Paulo subiu 44% em maio – o mês que antecedeu uma onda de violência contra policiais em junho, na qual oito PMs foram mortos, cinco bases atacadas a tiros e 15 ônibus queimados na Grande São Paulo.
Segundo especialistas ouvidos pela BBC Brasil, uma explicação possível para esse cenário é que a onda de violência contra policiais seja uma retaliação do crime organizado ao aumento da letalidade da Polícia Militar.


Segundo dados da Ouvidoria da Polícia, 36 pessoas foram mortas por mês pela PM entre fevereiro e abril. Em maio, o índice saltou para 52 casos (alta de 44%). Depois, voltou a cair em junho (29 casos) – o mês em que os policiais foram atacados.
Em relação ao mesmo período do ano anterior, a alta do mês de maio foi de 13%.
Os números se referem a casos de “resistência seguida de morte”, ou seja, suspeitos mortos após supostamente terem tentado reagir à prisão.
Todos os policiais militares vítimas da onda de violência em junho foram mortos quando estavam fora do serviço. Segundo a Ouvidoria da Polícia, foram registradas dez mortes de PMs nessa condição, contra seis no mês de maio.
Dados divulgados na quarta-feira pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo mostram ainda que em meio a essa escalada da violência entre policiais militares e criminosos, o número de vítimas de homicídios no Estado aumentou 33% no mês de junho.
Foram 434 pessoas mortas em junho deste ano contra 324 no mesmo período do ano passado. Esse número não inclui casos de homicídios nos quais policiais figuram como autores ou vítimas. Porém, pode englobar assassinatos ainda não esclarecidos nos quais pode haver envolvimento de agentes da lei.
Uma das práticas adotadas por alguns grupos de policiais militares desonestos em São Paulo é formar esquadrões de extermínio para realizar execuções extrajudiciais.
A maioria dos alvos são supostos traficantes usuários de drogas que atuam em bairros periféricos. Os policiais agem sem farda e mascarados, para dificultar sua eventual identificação.
A Polícia Civil já identificou ao menos três grupos como esses, que atuavam nas zonas norte e leste de São Paulo e também na cidade de Guarulhos.
A ação mais recente de grupos desse tipo pode ter ocorrido em 12 de julho em Osasco, na Grande São Paulo. Segundo o delegado local, oito pessoas foram assassinadas a tiros por homens mascarados em um carro e uma moto. Ele identificou “fortes indícios” de envolvimento de policiais militares no caso.

PM X PCC

Em declarações feitas entre junho e julho o governo paulista negou a existência de uma relação direta entre a suposta violência da PM e os ataques praticados contra policiais.
Setores de inteligência das polícias civil e militar investigam se a onda de violência contra a PM foi resultado de rixas entre traficantes de drogas e policiais ou uma ação planejada pela facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).
No fim de maio, o conflito entre a PM e o PCC se intensificou após a Rota – unidade de elite da corporação – matar seis integrantes da facção que planejavam resgatar um detento. Um deles teria sobrevivido ao tiroteio inicial e sido supostamente executado a tiros pelos PMs no caminho para o hospital, segundo um delegado do DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa).
Segundo Martim de Almeida Sampaio, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil), é possível interpretar a onda de violência contra PM como uma retaliação às ações duras da corporação.
Para o ouvidor da polícia, Luiz Gonzaga Dantas, o pico no número de assassinatos cometidos pela PM pouco antes do início da onda de violência contra policiais pode ser uma coincidência.
Porém, ele diz não ser possível descartar a hipótese de retaliação do crime organizado.
“No momento em que policiais agem fora da lei há uma represália da parte do crime, que é o que pode ser que tenha havido nesses momentos em que a gente observa ataques de um lado e ataques de outro”, afirmou Dantas.
Uma carta apreendida com uma liderança do PCC que cumpre pena no sistema prisional reforça a hipótese de retaliação do PCC.
Nela, o condenado Roberto Soriano prega a violência contra a PM após se dizer insatisfeito com uma ação da Rota.

Eleições

Segundo Sampaio, em anos eleitorais como 2012 as autoridades do governo tendem a fazer “vistas grossas” para o tema da letalidade policial, pois a classe média tenderia a acreditar que policiais mais violentos são mais eficientes.
“A polícia mais dura, infelizmente, dá mais votos no Brasil. Os políticos olham (para o assunto) com tolerância. É o caso de São Paulo”, disse.
Já na opinião de Melina Risso, diretora do Instituto Sou da Paz, é difícil fazer uma relação direta entre votos e a violência policial. “A gente observa uma preocupação e uma cautela do ponto de vista da classe política de assumir a responsabilidade em relação à segurança pública. Segurança é um tema muito sensível, qualquer caso de grande repercussão chama a atenção de forma bastante negativa”, disse.
Segundo ela, o discurso de apologia à polícia que mata não tem mais espaço na discussão eleitoral, porém autoridades do governo falham ao não condenar publicamente os assassinatos cometidos por policiais.
“Quando é um caso de claro equívoco como o do publicitário (Ricardo Prudente de Aquino, assassinado a tiros em seu carro ao não obedecer uma ordem de parada da PM na semana passada) todos se manifestam, mas deveriam se manifestar em todas as ocorrências que resultam em morte”, disse.
Segundo ela, como as cúpulas da segurança pública e do governo não fazem manifestações claras de reprovação à violência da PM, os policiais militares ficam com uma sensação de que “está tudo bem” quando um caso acaba em morte.
Ela cita como exemplo de mensagem simbólica negativa, dada pela cúpula da segurança pública paulista, a nomeação para o comando da Rota do coronel Salvador Modesto Madia, um dos réus do processo pelas 111 mortes de detentos no episódio do massacre do Carandiru, em 1992.
Risso diz ainda que a condenação pública da violência policial deve ser acompanhada por melhor treinamento dos policiais e medidas de controle e punição para militares envolvidos em ações de violência.

Outro lado

O governo de Geraldo Alckmin não comentou as declarações dos ativistas. Mas, a SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública) afirmou por meio de nota que o índice de letalidade da PM foi reduzido em 5% no primeiro semestre de 2012 em comparação ao mesmo período do ano anterior.
Segundo a pasta, 241 pessoas foram mortas pela PM nos seis primeiros meses de 2011 e 229 no mesmo período deste ano. O número de feridos, por sua vez, aumentou de 153 para 191 (diferença de 25%).
A Secretaria da Segurança também afirmou que “ao contrário do que se imaginou pelos noticiários, o mês de junho de 2012 apresentou uma redução muito significativa de mortes em relação ao mês de maio: – 44%”. Em relação ao mesmo período de 2011, a queda foi de -53%.
A SSP-SP afirmou ainda que 79% das pessoas que participaram de confrontos com as polícias no primeiro semestre não morreram e 30% saíram ilesas.
“São Paulo encerra o semestre com a segunda menor taxa de morte por ocorrência de prisão/apreensão da década: uma morte por 306 prisões e apreensões – taxa superada apenas por 2005 (1/326,8).”
Fonte:BBC

News

Quem é João Amoêdo – Perfil 2018

Published

on

By

João Dionisio Filgueira Barreto Amoêdo, mais conhecido como João Amoêdo (Rio de Janeiro, 22 de outubro de 1962)

Perfil de João Amoêdo

1° Presidente do Partido Novo
Período 12 /09/2011 até 17 /07/2017
Antecessor(a) Cargo criado
Sucessor(a) Ricardo Taboaço
Nascimento 22 de outubro de 1962 (55 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade Federal do Rio de Janeiro
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Cargos de João Amoêdo
Empreendedor, engenheiro, político, Diretor de Banco, empresario administrador e ativista.
 
Amoêdo sempre teve destaque devido sua habilidade em “levantar” empresas.
 

Propostas de João Amoêdo

 

Privatizações

Defende a privatição da Petrobras, Banco do Brasil, Caixa. Para ele, qualquer serviço público pode passar à iniciativa privada.


Programas sociais

É a favor do Bolsa Família e vê o programa com bom custo-benefício. “É uma solução que adota a crença na liberdade, na responsabilidade do indivíduo e no livre mercado, e não na gestão estatal”, escreveu.


Previdência Social

É a favor de reformar a Previdência e considera o atual sistema inviável. Para ele, não basta ajustar os benefícios e privilégios concedidos aos servidores públicos e militares.


Reforma Trabalhista

Defende a reforma trabalhista aprovada pelo governo Temer, mas acha que ela pode ser “melhorada”.


Segurança Pública

É a favor da revisão do Estatuto do Desarmamento, justificando que possuir armas é uma garantia individual do cidadão.


Teto dos gastos públicos

Considera o congelamento dos gastos aprovado pelo governo Temer uma medida positiva.


Política econômica

Defende o fim de desonerações para alguns setores da economia, além da simplificação dos tributos, “principalmente sobre o consumo”.
 

O que raios é um liberal?

 
Se fosse não aguenta mais ouvir  termo liberal e fica perdido nas discussões então aqui vai o básico.
Liberal é um individuo que acredita no liberalismo(ah vá), essa “filosofia” parte do principio que o bem maior é a liberdade.
Liberdade do cidadão viver sem ter o estado regulando o que pode ou não fazer(claro que dentro do campo licito).
Liberais acreditam em um estado minimo que existe apenas para garantir as leis e a propriedade privada.Eles não acham que o estado tem que regulamentar cada aspecto de sua vida e nem prover tudo(aqui começa as discussões).
Liberais não querem que você fique sem creche por exemplo(um exemplo atual) eles querem que você consiga pagar por ela pois quando uma pessoa usa o estado pra isso ela força outra a pagar por aquilo também.
Resumidamente o estado (governo) não te nada nada pois ele não produz nada e só tem receita através de impostos.
Quando o governo dá pra um ele tira de outro e esse outro nem sempre tem como contribuir com isso.
 
Você deve estar pensando que liberal não gosta de pobre e quer que todo mundo se dane, mas ai que você se engana pois o que ele quer é que quem precise de ajuda receba e quem não precise que pague.
Um exemplo de abuso é o ensino publico superior, você já viu quando pobres realmente usufruem desse serviço que todos pagam?
Então você já pegou a ideia.

Mas como conseguir esse mundinho de fadas?

Liberalismo ta longe de ser uma fantasia e ele ja mudou muito local e o que as pessoas como João Amoêdo querem é implantar aqui também.
Bastaria começar diminuindo o tamanho do estado, assim poderíamos ter menos impostos e todos conseguiriam produzir mais já que seria bem menos pesado viver no Brasil.
 
Se você pensou “ah mas se não roubasse tanto teria dinheiro de sobra”.
Concordo com você mas o que você tem que pensar é que se o estado fosse menos teríamos menos pessoas para roubar e seria mais fácil controlar, isso sim faria a diferença.
 

Mas liberais querem privatizar tudo e entregar aos Yankes

 
Você realmente acha que esta valendo apena manter a Petrobras?
Quanto você paga de gasolina mesmo?
Banco do Brasil te dá alguma cosia ou é um banco como outro qualquer?
Já precisou de algum serviço publico?Quantas vezes ele foi pelo menos razoável?
No Brasil qualquer coisa que se diga gratuita é porque você paga o triplo com imposto para manter o esquema que nada mais é que um cabide de emprego.
 

Mas liberalismo é só isso?

 
Não liberalismo é a crença que todo os aspectos da sua vida sejam decididos por você já que você arcara com as consequência e é o maior interessado no resultado.
 
Fique atento ao horário eleitoral e leia muito esse ano pois muitos querem seu voto mas poucos realmente querem fazer algo em que você sera beneficiado ou menos prejudicado.
 
Desculpe a forma simplista que tudo foi colocado aqui, a intenção não era dar aula de nada e sim falar o básico do básico mesmo.

Continue Reading

News

Demi Lovato internada por overdose

Published

on

By

Demi Lovato internada após overdose de opioides.
Aparentemente Demi Lovato teve uma recaída em uma festa ontem(24/07/18) a noite e oi encontrada inconsciente.
A cantora teria sido tratada com Narcan, medicamento usado para tratar overdoses de opioides.

Continue Reading

News

Morre Jailson Mendes – O Pai de Familia

Published

on

By

Hoje (30/06/2018) a internet perdeu um dos seus maiores ídolos, Jocione Mendonça mais conhecido como Jaison mendes.
Jocione sofreu um infarto e chegou a ser socorrido no Hospital Planalto, em São Paulo, mas não resistiu.

jaison mendes

Cena do filme “Pai de familia”


Jaison mendes era astro de filmes gays, conhecido pelo filme “Ursos Grandes Peludos e Manso” também conhecido como “O Pai de Família”.
O meme do “pai de família” é um dos memes mais reverberados dos últimos anos na internet, graças ao bordão em cena “ai, que delícia.
Apesar do meme ser levado na zueira o pessoal sempre teve o maior carinho por Jocione e ele sempre recebeu todos de maneira muito carinhosa.
Abaixo tem link para um post antigo que ele dava um entrevista falando como a vida estava .
Aqui tem mais sobre a historia dele.
 
 

Continue Reading

Trending

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.

Bitnami