Connect with us

Internacional

Violencia dos soldados israelenses "Conflitos entre manifestantes e soldados israelenses se intensificam na fronteira com a Síria"

Published

on

Centenas de manifestantes pró-Palestina continuam tentando cruzar a fronteira entre a Síria e as Colinas de Golã, território ocupado por Israel. Segundo a TV estatal da Síria, 11 pessoas foram mortas e 220 ficaram feridas durante o confronto.
A manifestação marca os 44 anos da Guerra dos Seis Dias de 1967, quando Israel ocupou as colinas do Golã da Síria, os territórios palestinos – Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jerusalém Oriental – e a península do Sinai do Egito.
De acordo com o repórter da rádio estatal de Israel, que se encontra perto da fronteira, a maior parte do grupo de manifestantes que tenta atravessar é formada por crianças e adolescentes.
Meios de comunicação israelenses dizem que alguns dos ativistas conseguiram entrar no território, apesar do rígido policiamento da fronteira.
Durante a manifestação, uma mina anti-tanques explodiu em meio a um grupo de ativistas, aumentando o número de feridos.
De acordo com a mídia local, a Cruz Vermelha afirmou que não está conseguindo retirar os feridos da fronteira devido aos disparos dos soldados.
A repórter militar da rádio estatal de Israel, Carmela Menashe, disse que fontes do Exército israelense garantem que as tropas foram orientadas a “agir com contenção para restringir o numero de feridos”.
Também neste domingo, o exército israelense atirou bombas de gás lacrimogêneo contra manifestantes palestinos no ponto de checagem de Kalandia, principal fronteira entre Israel e a Cisjordânia,
Exército `capacitado´
Horas antes da manifestação deste domingo, o primeiro-ministro israelense Binyamin Netanyahu disse que não permitiria que “extremistas” atravessassem as fronteiras de Israel.
“Eu instruí nossas forças de segurança a agirem com determinação e contenção para proteger a soberania de nossas fronteiras, cidades e cidadãos”, disse Netanyahu, durante a reunião semanal com o membros do governo, em Jerusalém.
O exército israelense disse que seus soldados gritaram alertas em árabe para os manifestantes e que atiraram para o ar antes de mirarem nas pernas dos que atingiram a cerca que separa a Síria das Colinas de Golã.
A porta-voz do exército, Avital Leibovich, disse à imprensa que “isso é uma tentativa do regime sírio de tirar a atenção do mundo do banho de sangue que vem acontecendo no país nas últimas semanas”.
Ela disse ainda que, depois de protestos similares na fronteira, que aconteceram no mês de maio, as forças israelenses se prepararam para “uma variedade de cenários possíveis na operação” e estão mais capacitados para impedir as manifestações.
No dia 15 de maio, milhares de manifestantes pró-Palestina se dirigiram para as fronteiras de Israel com territórios palestinos, com a Síria, com a Jordânia e com o Líbano.
Eles estavam relembrando outra data importante para os palestinos, o 63º aniversário da Nakba – que significa catástrofe em árabe – quando milhares de palestinos perderam suas casas em meio aos conflitos pela criação do estado de Israel em 1948.
Pelo menos doze pessoas foram mortas pelos soldados israelenses nas manifestações de maio, em que algumas pessoas conseguiram cruzar a fronteira com as Colinas de Golã.
Dia da Naksa
A manifestação deste domingo faz parte dos atos para marcar o dia da Naksa – que em árabe significa derrota – em referência à guerra conhecida como Guerra dos Seis Dias, que começou no dia 5 de junho de 1967.
Em um comunicado à imprensa, o principal negociador palestino, Saeb Erekat, exortou a comunidade internacional a “tomar as medidas necessárias para pôr um fim à ocupação israelense”.
Erekat também pediu o reconhecimento do Estado Palestino nas fronteiras de 1967 e o apoio à admissão da Palestina como Estado-membro da ONU.
O dia da Naksa – que também significa humilhação – é lembrado neste domingo com manifestações de palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza e de refugiados palestinos que se encontram em campos no Líbano e na Síria.

Atualidades

Morre Stephen Hawking

Published

on

By

Nesta quarta-feira (14) faleceu Stephen Hawking aos 76 anos.
Hawking sofria em decorrência das complicações da ELA (esclerose lateral amiotrófica) doença degenerativa que o acompanhou por mais de 50 anos.
Segundo informe da família do cientista, ele faleceu em sua casa em Cambridge.



Stephen Hawking deixa um legado enorme, não só na física mas como pessoa e ídolo de gerações.
Apesar das criticas de que agiria mais como astro pop do que como Físico ele quebrou barreiras e mostrou que a vida pode ser vivida e produtiva d evarias maneiras.
+14 de março sera um dia marcado na historia do planeta

Participações de Stephen Hawking em filmes, séries e programas de TV

Em 1993 participou num episódio da série Star Trek: The Next Generation numa cena em que é um holograma, conjuntamente com Newton e Einstein, jogando cartas com o personagem Data.[20][21][22]
Em 1994 participou na gravação do disco do Pink Floyd, The Division Bell, fazendo a voz digital em “Keep Talking”. Vinte anos depois, o álbum feito a partir das sobras de estúdio de The Division Bell, The Endless River, usa um sample de Hawking gravado para um comercial na faixa “Talkin’ Hawkin'”.[23]
Fez algumas participações em The Simpsons, Futurama, Dexter’s Laboratory, The Fairly OddParents, Family Guy e na tira de jornal Dilbert. Recentemente fez uma participação numa propaganda do Discovery Channel chamada Eu amo o Mundo, onde ele disse “Boom De Ya Da”.
Em 2012, participou num episódio de The Big Bang Theory, onde conversa com Sheldon Cooper. Neste episódio, Sheldon Cooper cometeu um erro básico de aritmética e desmaiou na frente de Stephen. No mesmo ano, Hawking leu um discurso durante a cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de Verão de 2012 em Londres.[24]

Continue Reading

Internacional

Laszlo Csatary – O Criminoso nazista mais procurado do mundo é encontrado na Hungria

Published

on

By

O criminoso nazista mais procurado do mundo, Laszlo Csatary, 97 anos, acusado de cumplicidade na morte de 15,7 mil judeus durante a Segunda Guerra Mundial, foi encontrado em Budapeste, anunciou neste domingo o diretor do escritório do Centro Wiesenthal em Israel. “Confirmo que Laszlo Csatary foi identificado e encontrado em Budapeste”, declarou à AFP Efraim Zuroff. “O (jornal britânico) The Sun pôde fotografá-lo e gravá-lo graças a informações que nós fornecemos em setembro de 2011″, acrescentou.

Laszlo Csatary

Laszlo Csatary esta preso.


“O The Sun pôde fotografá-lo e filmá-lo graças a informações que fornecemos em setembro de 2011″, acrescentou. “Há 10 meses, um informante nos deu elementos que nos permitiram localizar Laszlo Csatary em Budapeste. Este informante recebeu US$ 25 mil q prometemos em troca de informações que permitam encontrar criminosos nazistas“, disse Zuroff.
As informações sobre o paradeiro de Laszlo Csatary foram enviadas em setembro de 2011 à promotoria da capital húngara. O vice-procurador de Budapeste, Jen Varga, não confirmou a informação, limitando-se a declarar  “existe uma investigação em andamento. A promotoria está estudando as informações recebidas”.
Fonte:Terra e The SUn


—————–
Agora o que adianta prender um homem de 97 anos?
Vao falar, “olha vocÊ errou mas nao podemos fazer nada com uma pessoa de 97 anos” e nem adiantaria nada. Não é como se ele tivesse chance de repetir o erro.
So mostramram que mais um nazista teve uma vida longa e prospera.
Ou seja nos deixaram revoltados. Prefiria quando pensava que lele tinha morrido a muito tempo e no ostracismo.

Continue Reading

Atualidades

BBC – Violência em partida de futebol no Egito deixa 73 mortos

Published

on

By

ártida de futebol no egitoPelo menos 73 pessoas morreram nesta quarta-feira durante um confronto entre torcedores, logo após uma partida de futebol na cidade egípcia de Porto Said, de acordo com a TV estatal do país.
As mortes ocorreram após os torcedores invadiram o campo, no fim de uma partida entre os clubes Masry e Ahly.
Autoridades locais disseram que o número de mortos pode subir, já que há dezenas de feridos, sendo muitos em estado grave.
O correspondente da BBC no Cairo Jon Leyne disse que, aparentemente, havia torcedores portando facas e que partes do estádio foram incendiadas.
Leyne disse ainda que o fraco policiamento nos estádios egípcios pode ter contribuído para o confronto.
O Masry, de Porto Said, venceu a partida por 3 a 1.

Fonte:BBC BRasil e UOL

Continue Reading

Trending

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.

Bitnami