Vergonha em Salvador – Polícia do medo espanca adolescente.

Home » News » Política » Escândalos » Vergonha em Salvador – Polícia do medo espanca adolescente.

By nesqueci on 2 de abril de 2011. No Comments

“Como deve agir um policial ao se deparar com dois adolescentes brincando de polícia e ladrão com um cabo de vassoura?”.  Esta foi a pergunta do pai de E, S, O, 16 anos, que foi apreendido  por policiais da Rondas Especiais (Rondesp), na última terça-feira, quando brincava com um amigo, na saída da escola.  Familiares de E, acusam um policial da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), de agredir o garoto dentro de uma cela. O adolescente foi apreendido, na Rua Vicente Celestino, no bairro de Marechal Rondon. Revoltados com a situação, familiares fizeram a denúncia à Tribuna, e pedem que os culpados sejam punidos pelo ocorrido.

De acordo com Rui Lázaro Conceição, pai do adolescente, após ser liberado da delegacia por volta de 1 hora da manhã, o filho teria informado que foi espancado e agredido verbalmente por um policial e se queixou de dores no peito. Revoltado com a atitude do agente, na quarta-feira pela manhã ele foi até o Ministério Público (MP), e fez a denúncia, sendo orientado por representantes do MP a encaminhar o filho ao Instituto Medico Legal (IML), onde foi submetido a exame de corpo de delito. Lázaro contou ainda que o filho desde então toma remédio para controlar o nervoso e deixou de ir sozinho à escola com medo da polícia. “Inclusive ontem (anteontem) meu filho contou que viu a viatura que encaminhou ele à delegacia e ficou apavorado. Voltou para a escola e passou horas com medo de voltar para casa”, contou o pai.  
            

Abalado, o adolescente disse que além de ser agredido com murros no peito, o agente agrediu uma outra garota que estaria em uma outra cela. “Ele me bateu, perguntando se eu queria ir ao encontro do traficante “Camisinha”, e depois ele perguntou se eu queria dar uma volta na Estrada do Cia”, desabafou o garoto, que está com medo de sair de casa, traumatizado com o que aconteceu. Camisinha era o chefe do trafico do bairro do Nordeste de Amaralina, sendo morto por polícias na última sexta-feira. Ainda segundo o adolescente, ele foi ameaçado pelo policial a não contar nada ao pai.

A delegada titular da DAI, Claudenice Mayo, informou que na tarde de ontem, o adolescente prestou esclarecimento e identificou o policial. Segundo ela, o inquérito será apurado pela Corregedoria da Polícia Civil para que tome as providencias cabíveis. “Ele relatou o fato, informando que recebeu vários socos no peto. O adolescente contou que é  comum esse tipo de brincadeira entre os adolescentes na comunidade”, disse a delegada. 

Fonte: Tribuna da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *