Terra volta a treme no Japão.

Home » News » Terra volta a treme no Japão.

By nesqueci on 19 de março de 2011. No Comments

Terremoto de 6,1 graus de magnitude atinge o Nordeste do Japão

Brasília – O Japão foi atingido hoje (18) , na região de Ibaraki, no Nordeste do país, por um terremoto de 6,1 graus na escala Richter. Os tremores ocorreram oito dias depois do pior terremoto da história do Japão, que chegou a 9 graus de magnitude. Os tremores de hoje ocorreram por volta das 7 horas (horário de Brasília).

A Agência Meteorológica do Japão informou que os tremores de hoje podem provocar algumas “alterações menores” no nível do mar, mas que não se espera a formação de tsunamis. As autoridades de Ibaraki informaram que não há notícia de vítimas nem danos maiores.

Na região de Fukushima, onde houve vazamentos e explosões nucleares na usina, equipes técnicas tentam restabelecer a alimentação elétrica em quatro dos seis reatores de geração. Esta etapa é considerada importante para tentar reativar os sistemas de refrigeração das instalações. A alimentação dos reatores 1 e 2, prevista para ser religada hoje, deverá ser ativada apenas no domingo (19), devido ao fato de serem necessárias muitas verificações, indicou a Agência de Segurança Nuclear. “Se não encontrarmos qualquer problema nas instalações, a energia elétrica pode ser restabelecida até amanhã [domingo]”, disse o porta-voz da Agência de Segurança Nuclear, Fumiaki Hayakawa.

O restabelecimento da eletricidade é essencial para religar as bombas que fornecem água ao sistema de refrigeração dos reatores. Os danos provocados pelo tsunami que se seguiu ao sismo impediram a distribuição da corrente elétrica – que permite arrefecer o combustível irradiado que se encontra no interior dos reatores, bem como o que está armazenado nos depósitos de esfriamento.

Os estragos no sistema de resfriamento provocaram emissões radioativas para a atmosfera, que podem agravar-se caso as bombas não sejam rapidamente repostas em funcionamento.

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *