Folha – Número de mortos após chuva chega a 586 na região serrana do Rio

Home » News » Folha – Número de mortos após chuva chega a 586 na região serrana do Rio

By nesqueci on 15 de janeiro de 2011. No Comments

O número de mortos em consequência das chuvas em cinco municípios da região serrana do Rio chegou a 586 na tarde deste sábado, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil. Equipes ainda buscam vítimas.

As mortes ocorreram em Nova Friburgo (264), Teresópolis (253), Petrópolis (47), Sumidouro (18) e São José do Vale do Rio Preto (4). Ainda chove na região.

O governador Sérgio Cabral (PMDB) sentiu na pele o efeito do temporal. Com visita programada a Nova Friburgo para as 11h, ele não conseguiu pousar na cidade de helicóptero e teve que descer em Cachoeiras de Macacu, a 40 km. No meio do caminho, na BR-116, caiu uma chuva forte e a estrada começou a se desfazer.

“É assustador. De repente a água vem e a estrada que estava semibloqueada começa a ruir”, disse Cabral ao chegar a Nova Friburgo, às 14h15 deste sábado.

RISCO

Reportagem publicada na edição deste sábado da Folha mostra que um estudo encomendado pelo próprio Estado do Rio de Janeiro já alertava, desde novembro de 2008, sobre o risco de uma tragédia na região serrana fluminense.

A situação mais grave, segundo o relatório, era exatamente em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, os municípios mais devastados pelas chuvas e que registram o maior número de mortes. Essas cidades tiveram, historicamente, o maior número de deslizamentos de terra.

O estudo apontou a necessidade do mapeamento de áreas de risco e sugeriu medidas como a recuperação da vegetação, principalmente em Nova Friburgo, que tem maior extensão de florestas. O secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, disse que o mapeamento de áreas de risco foi feito, faltando “apenas” a retirada dos moradores, e que os parques florestais da região também foram ampliados.

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta sexta-feira o envio de R$ 100 milhões para ajudar as cidades serranas do Rio, informou o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. O dinheiro faz parte de um total de R$ 780 milhões liberados por Dilma, por meio de medida provisória editada na quarta-feira (12), para as cidades e Estados prejudicados pelas chuvas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *