Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar

Policia Federal como nos filmes de ação “PF bate com carro em avião e impede fuga de suspeitos”.

03:05 Arquivado em: Cotidiano,Jornalísticos | Author Name

Para impedir a fuga de suspeitos de transportar carga ilegal para o Brasil, policiais federais de Ribeirão Preto (314 km de São Paulo) atiraram um carro da corporação contra o avião que era usado pelo grupo. Com a ação, os agentes da PF–que filmaram o momento da abordagem– conseguiram impedir a decolagem do avião.

A operação terminou com a prisão de cinco suspeitos –incluindo o piloto do avião– e apreensão de uma carga estimada em R$ 200 mil em notebooks, equipamentos de vigilância eletrônica e uma bicicleta.

Os produtos, que foram colocados numa camionete, vinham provavelmente do Paraguai e seriam comercializados na região de Ribeirão Preto, segundo a PF.


 

Conforme as imagens da ação, no momento em que a aeronave começa a levantar voo em uma estrada rural entre as cidades de Pontal e Orlândia, no interior de São Paulo, o carro da PF começa a aproximação.

“Vou bater na asa, vou bater na asa. Não atira, não”, grita o policial.

O veículo da PF atinge a asa esquerda do avião, que roda na estrada e para. Armados, os policiais descem do carro e anunciam a prisão.

Parte da mercadoria ainda estava na aeronave, mas alguns produtos já tinham sido colocados pelos suspeitos em uma camionete, que levaria a carga para ser vendida em lojas da região, de acordo com o delegado Edson Geraldo de Souza.

Dez policiais trabalharam na operação que, de acordo com Souza, foi antecedida de 30 dias de investigações.

A PF não divulgou informações dos suspeitos. Eles devem ser indiciados sob suspeita de contrabando.

O avião era “preparado” para o transporte de cargas, segundo o delegado, já que todos os bancos tinham sido retirados para facilitar a acomodação das peças.

Segundo a polícia, uma aeronave clandestina como a apreendida nesta terça-feira é comercializada por valores entre R$ 300 mil e R$ 500 mil.

“Além do preço, é importante retirar um avião desses de circulação para que não seja mais utilizado para contrabando ou mesmo para o tráfico de drogas”, disse o delegado.

Questionado sobre os estragos causados no carro da polícia, Souza afirmou que “o benefício” de apreender o avião compensa o dano –as imagens serão usadas em processo interno para justificar o prejuízo.

Segundo o delegado, apenas o para-brisa do veículo foi danificado e o reparo deve ficar em aproximadamente R$ 400.
Fonte:Folha

Link encurtado:

facebook comments:

Deixe uma resposta

Google Plus site stats
Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar