Justiça de Mato Grosso determina quebra de sigilo fiscal e bloqueio de bens de Blairo Maggi

Home » Atualidades » Cotidiano » Justiça de Mato Grosso determina quebra de sigilo fiscal e bloqueio de bens de Blairo Maggi

By nesqueci on 3 de outubro de 2011. 1 Comment


Da Redação

O juiz federal substituto Marllon Souza mandou bloquear os bens do atual senador Blairo Maggi (PR) e também do desembargador Marcos Machado. Na mesma decisão liminar, o magistrado manda ainda quebrar o sigilo fiscal e tributário de ambos.

A decisão tomada pelo juiz federal foi no dia 26 passado e atende uma ação civil pública protocolada pelo Ministério Público Federal. Os procuradores acusam Maggi e Machado de prejuízo ao erário no valor de R$ 9,8 milhões, referente à contratação – feita sob dispensa irregular de processo licitatório – da empresa Home Care Medical Ltda., em 2003.

Na época, Machado era secretário de Saúde do Estado. Já Blairo Maggi era o governador.

Fonte: O Documento

O magistrado aponta indícios de prejuízos à coletividade tais como a assinatura do termo de responsabilidade técnica por parte da coordenadora de Assistência Farmacêutica da pasta e responsável pelo recebimento dos medicamentos. Esta servidora estadual representava a empresa que venceu a licitação.

“Ora, a relação existente entre o Poder Público Estadual e a empresa Home Care Medical é no mínimo imoral, a uma primeira vista, pois resta inconcebível que uma servidora pública responsável pelo recebimento e atestado de validade e conferência dos medicamentos comprados seja também representante técnico da contratada, junto aos órgãos de fiscalização sanitária”, aponta.

One Response to Justiça de Mato Grosso determina quebra de sigilo fiscal e bloqueio de bens de Blairo Maggi

  1. karinny   11 de janeiro de 2017 at 05:03

    Passando somente para parabenizar as ações enérgicas que Poder Judiciário, esta exercendo dentro desse cenário político totalmente PODRE e CORROMPIDO, onde os mesmos já eram para estar atrás das grades a muito tempo. Parabéns MAGISTRADOS.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *