Em Teresina (PI) – Polícia investiga caso de estudante de direito encontrada morta em canteiro de obras

Home » News » Em Teresina (PI) – Polícia investiga caso de estudante de direito encontrada morta em canteiro de obras

By nesqueci on 27 de agosto de 2011. No Comments

A Polícia Civil do Piauí investiga o caso de uma universitária que foi espancada e morta em Teresina, no Piauí. Seu corpo foi encontrado na madrugada de quinta-feira (25) em um canteiro de obras da nova sede da Procuradoria Regional da República, na avenida João 23, na zona leste da capital.

A polícia pediu exames de DNA de vestígios de pele encontrados embaixo das unhas da estudante de direito, Fernanda Lages Veras, 19. Hoje pela manhã, o delegado do 5º Distrito Policial, Mamede Rodrigues, ouviu os dois vigias da obra e pediu a quebra do sigilo telefônico da vítima.

A universitária foi morta com golpes na cabeça, teve o braço direito fraturado e as unhas quebradas. A perícia faz exames para saber o instrumento que o criminoso usou –suspeita-se de uma barra de ferro, um cano ou mesmo um pedaço de madeira. A perícia preliminar não encontrou indícios de violência sexual.

No local do crime foram encontrados objetos da vítima como o telefone celular, uma sandália e o seu veículo, um Fiat Uno. O material está sendo periciado. O resultado sairá em menos de dez dias.

Veras foi morta a caminho de sua casa no bairro São João, por volta das 5h30 da quinta-feira (25). O vigia de plantão confirmou à polícia que viu um homem entrar na obra, mas disse que não o abordou com medo de sua reação. Segundo ele, a pessoa parecia conhecer o local.

O delegado disse que a polícia trabalha com as hipóteses de crime passional, vingança e motivação eventual. “Ainda não temos um suspeito em potencial, mas já foram descartadas a possibilidade de latrocínio e crime político, já que seu pai é ex-vereador de Barras”, disse Rodrigues.

Hoje a universitária foi sepultada em meio à comoção no município de Barras (119 km de Teresina). O prefeito da cidade decretou luto oficial no município.

Exame de DNA

Uma das pistas do crime é a pele encontrada embaixo das unhas da jovem. O delegado crê que ela lutou com o criminoso para se defender e chegou a arranhá-lo.

Ontem, o ex-namorado da estudante Pablo Vital, 23, foi ouvido e negou qualquer participação no crime.

Hoje o ex-namorado postou um texto em sua página no Facebook e declarou amor pela universitária: “Levaram a mulher da minha vida e eu nem tive a chance de dar a minha vida por você meu amor… Fique com Deus, porque esse é o lugar dos anjos…”, escreveu Pablo.

Até agora a polícia ouviu cinco pessoas –os dois vigias, o ex-namorado e familiares da vítima e do ex-namorado. Hoje à tarde a polícia colherá os depoimentos das quatro amigas que estavam com Fernanda antes do crime.

Fonte:UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *