Em Recife (PE) – Morre pedestre atingido por parede que caiu do 27°andar.

Home » News » Em Recife (PE) – Morre pedestre atingido por parede que caiu do 27°andar.

By nesqueci on 6 de maio de 2011. No Comments

Faleceu na madrugada de hoje, no Hospital da Restauração (HR), o cambista Lúcio Mauro da Costa Pereira, 41 anos. Ele foi atingido por uma parede de tijolos que desabou do 27° andar de um prédio em construção da empresa Moura Dubeaux, na Avenida 17 de Agosto, no bairro do Monteiro, no Recife. Segundo boletim do HR, Lúcio sofreu traumatismo cranioencefálico (TCE) e desde então respirava com ajuda de aparelhos. Ele passou pela Unidade de Trauma e depois foi transferido à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde morreu.

O pedestre caminhava pela calçadas até uma unidade escolar perto das obras para pegar um menino de 9 anos, vizinho dele. O acidente aconteceu por volta das 12h. As obras foram suspensas por tempo indeterminado. Segundo a família da vítima, já era rotina do cambista caminhar diariamente pelo percurso para apanhar o menino Kennedy dos Santos, que faz reforço escolar de manhã. Como Lúcio ainda não havia pego o menino, ele terminou escapando do acidente. Os parentes pretendem recorrer à Justiça contra a construtora.

De acordo com a vizinhança, a obra também estaria causando o deslizamento de uma barreira na parte de trás do prédio, o que estaria preocupando moradores. Um grupo de pessoas teria, inclusive, falado com os responsáveis para que fosse tomada alguma providência, mas até então nada teria sido feito.

Uma comerciante que trabalha na frente da obra, disse que essa não foi a primeira vez que materiais despencam do prédio em construção e que até um martelo já caiu. Na hora do acidente, quem passava assustou-se com o barulho. Uma Kombi da construtora prestou socorro ao cambista, que foi levado ao Hospital Agamenon Magalhães e em seguida ao Hospital da Restauração (HR).

Na ocasião do acidente, a assessoria da construtora informou através de lamentava o incidente e que estaria assistindo a vítima e a família dela em tudo que fosse “necessário para a sua pronta recuperação”. A construtora disse também que peritos foram ao local para verificar as causas do acidente e “que todas as normas de segurança estavam nos padrões exigidos pela lei.” A assessoria negou que outro tipo de material tenha despencado do prédio Alameda Imperial, que tem previsão de alcançar o 33° andar.

FOntes:Diario de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *