Em Porto Alegre – Polícia civil fecha clinica clandestina de aborto.

Home » News » Em Porto Alegre – Polícia civil fecha clinica clandestina de aborto.

By nesqueci on 13 de Abril de 2011. No Comments

Duas mulheres detidas já haviam sido presas em crimes contra a vida há três anos

Agentes da 3ª Delegacia de Polícia (DP) de Canoas, coordenados pelos delegados Silvio Kist Huppes e Marco Antônio Arruda Guns, fecharam, na manhã desta quarta-feira (13/04), uma clínica de aborto em Porto Alegre. A clínica clandestina funcionava no 4º andar de um prédio comercial, localizado na Rua Otávio Rocha, esquina Vigário José Inácio, no Centro. Seis pessoas foram detidas, suspeitas de participação em crimes contra a vida. Duas mulheres detidas, segundo o delegado Silvio Huppes, já haviam sido presas há três anos pelo mesmo crime. Outros indivíduos, que estavam no local, estão sendo ouvidos e identificados. Os policiais, juntamente com os técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP) realizam perícia preliminar no local.

Segundo o delegado Silvio Huppes, a investigação iniciou há três meses, quando a Polícia teve conhecimento da morte de uma jovem, de 25 anos, moradora de Canoas. A jovem morreu em janeiro no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Canoas. O laudo apontou que ela teria feito um aborto e a morte teria sido em decorrência deste procedimento. A Polícia utilizou uma agente – que se fez passar por grávida interessada em fazer aborto – para ingressar no estabelecimento. De acordo com o delegado, a clínica realizava centenas de procedimentos por mês. Materiais relacionados a procedimentos cirúrgicos foram apreendidos pela Polícia Civil. O local será lacrado.

Participaram da ação cerca de 40 policiais da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM) e dois delegados. As investigações prosseguem.

Fonte: 3ª Delegacia de Polícia de Canoas
Cecy Quadros Raicik
Reg. Prof. 6211


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *