Em Piraquara- PR – Pais ameaçam levar filhos com coletes à prova de bala para a aula.

Home » News » Em Piraquara- PR – Pais ameaçam levar filhos com coletes à prova de bala para a aula.

By nesqueci on 12 de abril de 2011. No Comments

Pais de alunos que estudam na Escola Municipal Emef Bernhard Julg, em Piraquara, região metropolitana de Curitiba, realizaram um protesto na instituição de ensino, no início da tarde desta terça-feira (12), na rua Andorinha, no bairro Jardim Guairituba. Os manifestantes reclamam da falta de segurança no local, verificada desde o início deste ano, quando a empresa terceirizada responsável por proteger as crianças, deixou de assistir aos alunos.

Dezenas de pais participaram e relataram à Banda B os problemas vividos por seus filhos. “Minha criança de seis anos se recusa a vir à escola devido o vandalismo, fica com medo e se sente ameaçada pela falta de segurança na escola. Se nada for feito vamos fazer outro protesto e se for necessário ficaremos o tempo todo aqui para que algo aconteça”, esbravejou à Banda B, uma mãe identificada como Ariane.

Já outra mãe, que se identificou como Joilda, descreveu o estado de abandono na instituição de ensino. “Eles são agredidos por maiores que sequer estudam aqui, são agressões físicas e verbais. Se for o caso os pais vão fazer uma vaquinha e comprar coletes à prova de bola para que tenhamos o mínimo de segurança”, disse. Um terreno abandonado em frente à escola também incomoda os pais, como confirmou uma mãe identificada como Lira. “O proprietário ou a prefeitura precisa cortar este matagal, não dá mais para continuar assim. Roubam materiais, fechaduras são quebradas, virou um inferno”, ressaltou.

Resposta prefeitura

A reportagem da Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Piraquara, que por meio da secretária de educação do município, Loireci Dalmolim de Oliveira, confirmou a chegada de um vigia para proteger as crianças já a partir de amanhã (13). “O problema será resolvido como vinha sendo feito nas semanas anteriores, vamos enviar um senhor para fazer a vigia. O problema é bem maior e é a violência na comunidade, não dando para garantir uma solução total do problema. Serão necessárias medidas em longo prazo, o que fizemos foi antecipar o envio deste vigia”, disse ela.

Fonte: Banda B AM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *