Em Curitiba (PR) – Meninas achadas na casa de rapazes. Elas fugiram de casa

Home » News » Em Curitiba (PR) – Meninas achadas na casa de rapazes. Elas fugiram de casa

By nesqueci on 10 de agosto de 2011. No Comments

As duas adolescentes que desapareceram na última segunda-feira (8) foram encontradas, por volta das 21h desta terça-feira (9), em uma casa no bairro Uberaba, em Curitiba, na companhia de dois rapazes. Rafaela Teixeira (13) e Emily da Silva Oliveira (12 teriam saído de casa para ir à aula na segunda-feira, mas não chegaram ao Colégio Estadual Elias Abrahão no bairro Cristo Rei em Curitiba, onde estudam.

O delegado Marcelo Lemos de Oliveira, da Delegacia de Vigilâncias e Capturas (DVC) que investigou o caso, informou que as jovens teriam passado a tarde em um shopping da cidade, passado pela casa de uma amiga e desaparecido posteriormente. A família delas contatou todas as colegas pelo telefone e pelas mídias sociais, informando o desaparecimento. Segundo o delegado, uma denúncia anônima possibilitou à polícia chegar ao paradeiro das adolescentes. Ambas passam bem.

A polícia investiga qual seria a relação das meninas com os rapazes que estavam com as duas na hora em que foram encontradas por volta das 21 horas.

O caso

As adolescentes Rafaela Teixeira e Emily da Silva Oliveira saíram para ir à aula nesta segunda-feira (8), mas nem chegaram a aparecer no Colégio Estadual Elias Abrahão no bairro Cristo Rei em Curitiba, onde estudavam. Segundo informações de colegas, elas teriam seguido para um shopping na Capital, em seguida para casa de uma terceira amiga.

Como as meninas não apareceram no fim da tarde, as famílias foram até a casa desta amiga para descobrir o que havia acontecido. A menina teria contado algumas versões diferentes e os pais teriam impedido o contato dela com os familiares de Rafaela e de Emily.

“Primeiro ela disse que as meninas fugiram. Depois disse que foram para uma praça no bairro Guabirotuba. Em seguida disse que foram para o Rio de Janeiro. Na delegacia, disse que elas foram para o Beto Carreiro. Não sabemos em que acreditar”, disse Sueli Wisniwski, tia de Rafaela, ontem à tarde. A tia informou também que a sobrinha estaria revoltada porque estava de castigo,sem internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *