Em Curitiba (PR)- Mãe denuncia professora de creche por abuso da filha de 3 anos; polícia investiga o caso

Home » News » Em Curitiba (PR)- Mãe denuncia professora de creche por abuso da filha de 3 anos; polícia investiga o caso

By nesqueci on 24 de junho de 2011. No Comments

A mãe de uma menina de três anos fez uma grave denúncia contra uma educadora do CMEI (Centro Municipal de Educação Infantil) do Jardim Bonfim em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba. Regiane de Fátima Jacinto afirma que sua filha sofreu abuso dentro das dependências da creche na última terça-feira (21). Ela diz que sua filha chegou em casa com lesões nas partes intimas; ao ser questionada, a criança teria dito que uma das professoras a havia violentado usando uma vassoura.

“Ela chegou em casa reclamando de dores na barriga. Quando abaixei suas calças, vi que ela sangrava e estava com as partes intimas roxas. Eu perguntei quem tinha feito isso, ela me respondeu – foi a tia Lu – imediatamente procurei a polícia”, disse Regiane em entrevista a Banda B. Ela afirma que está extremamente indignada com a situação. “A vontade que eu tenho é de agir com as próprias mãos, tamanha a raiva que sinto”. (Ouça as declarações no áudio acima)

A mãe da menina disse que a educadora a quem sua filha acusa é nova na creche. “Minha filha frequenta esta creche há dois anos e eu nunca tinha visto esta professora”, afirmou Regiane.

Cautela

Uma policial da Delegacia de Almirante Tamandaré examinou rapidamente a menina e constatou que realmente ela apresentava as lesões ditas pela mãe. Mesmo assim, os investigadores preferiram ser cautelosos.

“É uma acusação grave. A criança realmente apresenta ferimentos, mas somente um laudo médico pode apontar se estamos lidando com um caso de abuso. A menina foi examinada no Hospital Pequeno Príncipe e na próxima semana já teremos o parecer clínico em mãos. Somente a partir disso tomaremos as medidas cabíveis”, adiantou o superintendente Job de Freitas.

Professora nega

O Secretário de Educação do município, Romildo de Brito, questionou as acusações feitas pela mãe e saiu em defesa da professora, que teria negado o crime. “A mãe diz que a menina chegou em casa com os ferimentos na terça-feira, dia 21 de junho. Porém a última vez que a filha dela esteve sob cuidados da professora acusada foi por 15 minutos na quinta-feira, dia 16. Isso sem falar que, durante o fim de semana, ela mesma afirma que a filha esteve numa festa infantil com cama elástica e tudo mais”, rebateu Brito. A professora acusada foi interrogada pela polícia, acompanhada do secretário.

Em nota a prefeitura de Almirante Tamandaré informou que esta dando todo o acompanhamento necessário as partes envolvidas. Uma equipe de psicólogos foi designada para conversar com a criança e com a família.

Nota da Prefeitura

“Sobre a denuncia de abuso sexual no CMEI Bonfim, a Prefeitura de Almirante Tamandaré informa que a Secretaria da Criança e do Adolescente já acionou o Ministério Público e a Juíza da Vara da Infância e da Juventude, por meio da Rede de Proteção do Município, e que uma psicóloga da Secretaria de Educação já foi encaminhada para conversar com as partes envolvidas e acompanhar o caso. Assim que apurada a situação, se o fato for confirmado, a Prefeitura irá tomar as medidas cabíveis”.

Fonte:Banda B AM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *