Em Curitiba – Em menos de 8 horas após o crime, polícia prende acusado de matar taxista.

Home » News » Em Curitiba – Em menos de 8 horas após o crime, polícia prende acusado de matar taxista.

By nesqueci on 3 de maio de 2011. No Comments

Após receberem denúncias anônimas por volta de 7h da manhã desta terça-feira (03), os agentes Carlos Henrique e Pimentel, e o superintendente Ediu Fernandes, da Delegacia de Homicídios (DH), prenderam um homem de 29 anos acusado de ter participação na morte do taxista Borís Kocizes (22), encontrado morto dentro do carro em que trabalhava, no bairro Cajuru, Zona Leste da capital.

Na casa de Emanuel da Silva Goulart (29), localizada na mesma rua onde o taxista foi achado, a polícia encontrou o revólver calibre 38 utilizado no crime com cinco munições deflagradas. Ao ser detido, Goulart negou ter matado o Kocizes e apontou outro jovem, Jhonatan da Silva (20), como sendo o autor da execução.

Em depoimento, o acusado afirmou que apenas guardou o revólver para o amigo, porém, a polícia não acredita nessa versão. Por volta de 12h, os investigadores voltaram ao Cajuru para tentar captar o outro suspeito, mas não obtiveram êxito na caçada. Outro homem, identificado como Thiago Ribeiro do Prado, também está sendo procura sob suspeita de ter auxiliado na fuga de Jhonatan.

As primeiras informações levantadas pela DH indicavam que o taxista havia sido morto após uma tentativa de assalto, no entanto, o acusado preso contou que uma suposta queima de arquivo pode ter motivado o assassinato.

Goulart segue preso na carceragem da DH aguardando o desfecho das investigações.

Caso

O taxista de 22 anos foi encontrado morto com vários tiros dentro do Fiat Siena em que trabalhava, durante a madrugada desta terça-feira (03), no bairro Cajuru, em Curitiba. Minutos antes do crime ser registrado, colegas de trabalho de Borís Kocizes viram dois jovens embarcando em seu veículo com destino ao Bairro Alto, também na Zona Leste da capital.

De acordo com informações repassadas à Banda B pela Polícia Militar (PM), Kocizes estava parado no Ponto do Bondinho, na região da Boca Maldita, quando foi abordado pelos suspeitos que haviam acabado de sair do Dani’s Bar, também no centro. A partir deste momento, por volta de 3h, a vítima não foi mais vista e acabou encontrada morta no cruzamento das ruas Catulo da Paixão Cearense com rua Índia, próximo ao Colégio Estadual Senhorinha de Morais.

Após o registro da morte, cerca de 50 taxistas foram até a cena do crime e se mostraram indignados. “Nós nunca somos parados em blitz, o

Rapaz detido em casa (Foto:Antônio Nascimento)

policiamento poderia ajudar para que essas coisas fossem evitadas. Diariamente somos vítimas desse tipo de violência”, protestou um dos profissionais do volante, identificado apenas como José Júlio.

Alguns amigos de Kocizes, exaltados com a morte do jovem, estiveram no Dani’s Bar ainda na madrugada e exigiram que funcionários e seguranças do estabelecimento repassassem as características dos dois supostos executores, no entanto, o pedido não foi acatado.

Ao buscar informações sobre a vítima, a Banda B apurou que o taxista era uma pessoa tranquila e morava no Jardim Monte Castelo, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba (RMC). O proprietário do carro em que o jovem trabalhava, da empresa Lig Táxi, disse que há dois anos alugava o veículo para Borís.

Fonte:Banda B AM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *