Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar

Em Campo Largo (PR) – Laudo de bebê morto aponta que ele foi assassinado

01:10 Arquivado em: News | Author Name

Um laudo do Instituto Médico Legal de Curitiba, divulgado nesta segunda-feira (29), pela Delegacia de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, confirmou que o bebê de um ano e oito meses, que teria sido morto pelos próprios pais, no último dia 12, faleceu em decorrência de agressões no abdômen. O casal Gilmar Franco da Silva, 22 anos, e Vanessa Karvat Cavalheiro da Silva, 23, pais do bebê, foram presos, no último dia 16, e estão detidos na carceragem da Regional, acusados de terem cometido o crime.

Em primeiro depoimento, a mãe do bebê, apontada pela polícia como principal responsável pelas agressões, havia afirmado que o seu filho se engasgou quando comia e por isso morreu. “O laudo deixa claro que as agressões no abdômen vitimaram o bebê, a versão da mãe está descartada. Além disso, ficaram comprovadas outras agressões, como mordidas já cicatrizadas”, relatou à Banda B, o superintendente Juscelino Baier, da Delegacia de Campo Largo.

Ainda de acordo com Baier, com esse laudo, cabe ao Ministério Público do Paraná decidir por qual crime o casal vai responder. “Pode ser lesão corporal seguida de morte ou então homicídio, a parte da Polícia Civil já foi feita, cabe agora as autoridades decidirem o futuro dos suspeitos”, destacou.

O caso

O caso aconteceu no último dia 12 e chocou os moradores do bairro Riva Bem, em Campo Largo, região metropolitana de Curitiba. Na ocasião, a criança foi encontrada morta com sinais de agressões, já os pais, não se faziam mais presentes na casa, localizada na rua Vitória.

Fonte:Banda B AM

Link encurtado:

facebook comments:

Deixe uma resposta

Google Plus site stats
Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar