Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar

Ecstasy pode ser usado para matar o câncer

22:13 Arquivado em: Saúde | Author Name

Pesquisadores descobriram que o Ecstasy, uma droga difundida em todo o mundo, pode matar o câncer, se algumas propriedades da droga forem modificadas.

Cientistas da Universidade de Birmingham, na Grã-Bretanha, constataram que a droga consegue matar alguns tipos de câncer como linfoma, leucemia e mieloma, sendo considerada 100 vezes mais efetivo para barrar o crescimento das células cancerosas do que alguns medicamos e terapias tradicionais.

Não é uma novidade em si o fato do Ecstasy conseguir matar células do câncer, pois tal fato já era de conhecimento de médicos. Embora soubessem disso, a dose necessária para matar as células era tão alta que poderia em si matar o paciente.

Através da modificação de algumas propriedades químicas da droga, é possível administrá-la com mais segurança aos pacientes, tratando de forma mais incisiva o câncer. O composto modificado chama-se MDMA. Segundo os pesquisadores esta nova forma da droga também permite que o efeito tóxico ao cérebro seja reduzido.

Outro fator que chama atenção é o extermínio de 100% de células cancerígenas em alguns casos usando esta nova versão. Os pesquisadores afirmam que não querem transmitir uma falsa esperança aqueles que sofrem em todo o mundo, mas dizem que isto é um avanço importante para as pesquisas nos próximos anos.

Novas pesquisas serão realizadas com o MDMA para compreender melhor a forma de atuação, princípios de toxicologia celular e efeitos adversos. A pesquisa foi publicada no periódico The Thelegraph. [na foto, cápsulas de MDMA]

Fonte: Jornal da Ciência

Link encurtado:

facebook comments:

Deixe uma resposta

Google Plus site stats
Aviso

Esta seção contém material impróprio para menores de 18 anos.

Você tem certeza que deseja prosseguir sua navegação em conteúdo probido para menores?

Voltar