Diario de Cuiaba – Adolescente morre ao subir no telhadode cinema.

Home » News » Diario de Cuiaba – Adolescente morre ao subir no telhadode cinema.

By nesqueci on 22 de junho de 2011. No Comments

Keisa Souza, de 13 anos, estava acompanhada de outros quatro menores que chegaram ao local por saída de emergência. Três ainda ficaram feridos.

Uma garota de 13 anos morreu após cair do telhado sob o terceiro piso do Pantanal Shopping, na avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA), em Cuiabá. Ela estava na companhia de outros quatro adolescentes. Três deles ficaram feridos e um saiu ileso.

De acordo com o gerente de Marketing do shopping, Alfredo Zanotta, as vítimas caíram de uma altura de aproximadamente 8 metros. Elas adentraram o estabelecimento por volta das 11h30 e foram até a Praça de Alimentação, onde tiveram acesso a um corredor de saída de emergência. “A passagem é uma área de fuga, que fica fechada, mas não é lacrada, já que é para saída de emergência”, disse.

Após isso, os menores pegaram uma escada, classificada como técnica por Zanotta, e subiram no telhado de zinco. Segundo a Polícia Civil, eles pularam e a cobertura cedeu, fazendo com que caíssem em um corredor que dá acesso ao cinema (sala 1). Até por isso acredita-se que a intenção deles era entrar na sala de projeções.

A estudante Keisa Souza, 13 anos, morreu na hora. Com ela se feriram Camila Costa, 13, Gustavo dos Santos, 14, e Marcelino Campos, de 15 anos, que foram levados com ferimentos distintos pelo corpo para o Pronto-Socorro de Cuiabá (PSC). O caso mais grave era o de Gustavo, que quebrou o maxilar.

Já Lucas Ribeiro de Almeida não chegou de cair e nada sofreu. “Ele ficou no telhado, mas estava muito abalado, não conseguia falar”, comentou Zanotta garantindo que o shopping procurou dar toda a assistência às vitimas e aos familiares. Após o acidente, o shopping funcionou normalmente, com as pessoas circulando tranquilamente pelo espaço. Apenas a sala onde ocorreu o fato permaneceu isolada.

Os adolescentes usavam uniformes das escolas Couto Magalhães e Diretriz, de Várzea Grande. Desesperados, os tios de Keiza, Rosely e Jacildo de Souza, estiveram no local e reclamaram da falta de informação. “Queremos saber o que está acontecendo e não dão nenhuma notícia”, criticaram. Zanotta, no entanto tentou explicar que a área onde estavam os pais e o corpo havia sido interditada e isolada pelos policiais civis e técnicos da Perícia Oficial e Identificação.

Os tios comentaram que a menina deveria estar na escola e que os pais estavam muito abalados. Neste momento, a mãe de Keiza, que não teve o nome divulgado, passou mal e também foi levada em uma ambulância para o PSC. “Ela entrou em estado de choque. A Keiza era sua única filha”, comentou Rosely Souza.

O corpo da estudante só foi liberado para o Instituto Médico Legal por volta das 15 horas. A polícia foi acionada pela segurança interna do estabelecimento comercial. Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, por se tratar de acidente, a ocorrência foi atendida por policiais do Cisc do Planalto. Porém, será encaminhada para a delegada Liliane Murata, da Delegacia de Defesa da Criança e do Adolescente, que ficará responsável pelo inquérito. O prazo para conclusão das investigações é de 30 dias.

Segundo a assessoria de imprensa do PSC, os familiares das vítimas levadas para unidade estavam muitos abalados e não iriam falar sobre o assunto. A reportagem procurou ainda por telefone os pais de Lucas. “Estamos chocados”, limitou-se a dizer a mãe do adolescente, que se identificou apenas como Letícia.

Fonte:Diario de Cuiaba.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *