Deputado Jair Bolsonaro diz que “está se lixando” para movimento gay.

Home » News » Política » Escândalos » Deputado Jair Bolsonaro diz que “está se lixando” para movimento gay.

By nesqueci on 30 de março de 2011. 1 Comment

Mais uma vez envolvido em polêmicas por suas frases consideradas racistas e homofóbicas, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) afirmou nesta quarta-feira (30) que está “se lixando” para o movimento gay e voltou a dizer que não quis ofender a cantora e apresentadora Preta Gil.

“Estou me lixando para esse pessoal aí [do movimento gay]. Eles criaram agora a Frente Parlamentar de Combate à Homofobia, a frente gay. O que esse pessoal tem a oferecer para a sociedade? Casamento gay? Adoção de filhos? Dizer para vocês que são jovens que, no dia em que vocês tiverem um filho, se for gay, é legal e vai ser o ‘uhuhu’ da família? Esse pessoal não tem nada a oferecer”, declarou ao chegar ao velório do ex-vice-presidente da República, José Alencar, no Palácio do Planalto, em Brasília.


Bolsonaro afirmou não temer a representação encaminhada ontem pela OAB-RJ (Ordem dos Advogados do Brasil – seção do Rio de Janeiro), à Corregedoria-Geral da Câmara dos Deputados, para que seja aberto processo contra ele por quebra de decoro parlamentar nas declarações que fez em relação à população negra e aos homossexuais no programa CQC de TV Bandeirantes desta última segunda-feira (28).

“O que eu entendi da Preta Gil, por Deus que está no céu, é como eu reagiria caso meu filho tivesse um relacionamento com gay. Todo mundo que quiser entrar com processo é justo. Ela, por exemplo, que exemplo ela tem de vida para dar para todos nós para cobrar ética?  No blog dela está escrito lá que ela já participou de atos sexuais com outras mulheres, ela participa – palavras dela lá – de suruba”, disse o parlamentar. “O que eu tenho contra ela? Nada contra ela. Nunca gostei dela, é direito meu. Não vejo que ela tem credibilidade para falar em ética”, completou.

Além da Corregedoria, a Comissão de Direitos Humanos da Casa pediu ontem (29) que o caso fosse investigado. Já na Comissão de Ética da Câmara, o próprio deputado entrou com um requerimento para “tirar as dúvidas” sobre o que quis dizer no programa televisivo.

“Racismo e homofobia proclamados por parlamentar são claro abuso de prerrogativas asseguradas a membro do Congresso Nacional. Pode dar cassação de mandato. Daí o pedido de sindicância urgente sobre o dito pelo deputado, protocolado por 19 deputados na Presidência da Casa, ontem à noite. A Corregedoria precisa agir, já! Não descartamos ir ao Conselho de Ética, caso haja morosidade”, disse líder da bancada do PSOL na Câmara dos Deputados, Chico Alencar (RJ).

Frente LGBT

A Frente Parlamentar Mista pela Cidadania LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), relançada ontem, na Câmara dos Deputados, já teve como primeiro debate as declarações do deputado reeleito pelo Rio de Janeiro.

O grupo, formado por 171 deputados e senadores, terá como objetivo analisar propostas sobre igualdade de direitos para todos os cidadãos.

Deputados que “se lixam”

Bolsonaro não foi o primeiro a dizer mais recentemente o termo em afirmações controversas. O deputado reeleito Sergio Moraes (PTB-RS) disse há dois anos que estava “se lixando para o opinião pública” por defender na época outro parlamentar (Edmar Moreira), que ficou conhecido como “deputado do castelo” – por ser dono de uma casa em Minas Gerais, avaliada em R$ 25 milhões  e não declarada  na Receita Federal.

Fonte:UOL

video  Aqui

One Response to Deputado Jair Bolsonaro diz que “está se lixando” para movimento gay.

  1. manoel mandioca   31 de março de 2011 at 09:27

    O que se deveria exigir, em tais casos, é a chance de demonstrar o absurdo da idéia com a qual não se concorda. Ao invés disso, as pessoas apelam para lei com o intuito de amedrontar e calar, prova de que somos um país atrasado.

    Preta Gil deveria humilhá-lo publicamente por meio da demonstração do caráter absurdo de suas idéias e não por meio de processos.

    Processar as pessoas por opiniões e idéias assinala atraso mental e incapacidade argumentativa.

    A liberdade de expressão deveria ser irrestrita, inclusive no caso de ofensas, e a lei deveria servir para garantir ao ofendido respostas à altura e não para amedrontar o ofensor.

    Controlar opiniões pelo medo é coisa se sociedades retrógradas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *