Chávez diz que EUA podem ter induzido câncer em líderes da América Latina

Home » News » Internacional » Chávez diz que EUA podem ter induzido câncer em líderes da América Latina

By nesqueci on 28 de dezembro de 2011. No Comments

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse nesta quarta-feira (28) que os Estados Unidos podem ter desenvolvido uma forma de desenvolver tumores em líderes políticos latino-americanos, depois de a argentina Cristina Fernández de Kirchner entrar para a lista de presidentes vitimados pela doença.



Numa das suas típicas declarações polêmicas, o líder socialista – que passa por tratamento contra um câncer de tipo não revelado – salientou que não estava fazendo acusações, apenas “pensando alto”.

– Não seria estranho se eles tivessem desenvolvido a tecnologia para induzir o câncer e ninguém soubesse disso até agora… Sei lá, só estou refletindo.

O discurso de Chávez ocorreu em um quartel e foi transmitido pela TV.

– Mas isso é muito, muito, muito estranho… É um pouco difícil de explicar, de racionalizar, inclusive usando a lei das probabilidades.

Além de Chávez e Cristina, outros quatro políticos da América Latina receberam diagnósticos de câncer nos últimos anos: Fernando Lugo, presidente do Paraguai, Dilma Rousseff, presidente do Brasil, o antecessor dela, Luiz Inácio Lula da Silva, além do ex-primeiro-ministro de Barbados, David Thompson, que morreu no ano passado.

Os médicos dizem que Cristina tem ótimas chances de recuperação e não precisará de químio ou radioterapia. O diagnóstico foi revelado na terça-feira.

Chávez recomendou cuidado aos outros líderes regionais, inclusive seu incondicional aliado Evo Morales, da Bolívia.

– Vamos cuidar bem do Evo. Toma cuidado, Evo!.

O presidente venezuelano, um ex-militar de 57 anos, é a principal voz anti-EUA da América Latina, e faz frequentes ataques ao que chama de “Império Ianque”.

– Fidel (Castro, ex-presidente de Cuba e amigo de Chávez) sempre me disse: “Tome cuidado, Chávez. Essa gente desenvolveu tecnologia, você é muito descuidado. Tome cuidado com o que come, com o que lhe dão para comer (…), uma agulhazinha e lhe injetam sei lá o quê”.

Rússia

No discurso de quarta-feira, Chávez também criticou os EUA e seus aliados europeus por questionarem a recente eleição parlamentar russa – o que segundo ele acontecerá também na eleição presidencial venezuelana de outubro, quando ele disputará um novo mandato.

– Eles estão denunciando fraude e dizendo que a eleição precisa ser repetida (…), estão tentando desestabilizar nada menos que a Rússia, uma potência nuclear. Tal é a loucura do “império”.

Segundo Chávez, “na Venezuela, o ianque imperial, a burguesia local e uma boa parte do que eles chamam de partidos de oposição estão preparando um plano semelhante”.

– Peço às Forças Armadas que estejam alertas, ao povo venezuelano que esteja alerta, porque não vamos deixar que o ianque imperial desestabilize novamente a Venezuela como já fez no passado.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *