Home » Archives by category » Opinião » Criticas de Cinema

Cinema -“Wagner Moura e sua capacidade de dar vida a um farsante em VIP´s”

Cinema -“Wagner Moura e sua capacidade de dar vida a um farsante em VIP´s”

O próprio título de Vip’s deixa claro que o mote principal do longa-metragem de estréia de Toniko Mello não é sobre um personagem, mas sobre uma sociedade, mais precisamente sobre uma certa parcela desta. Por mais que o protagonista interpretado brilhantemente por Wagner Moura ganhe o carisma do público, sua…

Cinema – Bruna Surfistinha – Irregular e superficial

Cinema – Bruna Surfistinha – Irregular e superficial

“Bruna Surfistinha” retoma um ponto que há tempos não era abordado na cinematografia nacional: os filmes eróticos. Se a coragem na temática causa algum espanto nestes tempos recatados e conservadores, as imagens vistas na tela decepcionam pela falta de ousadia. É um filme extremamente irregular e superficial, sua premissa é…

Cinema – “Lixo Extraordinário” acompanha o processo de trabalho do artista plástico desde seu ateliê em Nova York, até Gramacho

Cinema – “Lixo Extraordinário” acompanha o processo de trabalho do artista plástico desde seu ateliê em Nova York, até Gramacho

“A obra de arte – e paralelamente qualquer produto – cria um público sensível à arte e capaz de desfrutar a beleza. A produção não elabora, pois, somente, um objeto para o sujeito, mas também um sujeito para o objeto. “ Karl Marx, Introdução à Crítica da Economia Política Se…

Black Swan (Cisne Negro ) trata de um assunto bem interessante e pertinente: a pressão e obsessão artística.

Black Swan (Cisne Negro ) trata de um assunto bem interessante e pertinente: a pressão e obsessão artística.

Darren Aronofsky é um dos inúmeros cineastas oscilatórios do dito circuito de arte hollywoodiano. Eu diria que é um dos principais nomes, ao lado de “autores” como Paul Thomas Anderson e David Fincher. Aronofsky possui uma pequena filmografia, mas que garante um estilo pessoal de direção, mais precisamente de enfoque.…

A Origem – Uma boa ideia que falha na sua condução.

A Origem – Uma boa ideia que falha na sua condução.

        Se o prólogo de “A Origem” tem como função situar o espectador no universo esquemático que o filme irá decorrer, este recurso narrativo servirá apenas para corroborar uma muleta que o roteiro utiliza para complexificar uma trama confusa e “mirabolante”, muito mais próximas dos quebra-cabeças ao estilo de Charlie…