ASCURRA/ITAPEMA – Pai é preso por engravidar filha de 12 anos.

Home » News » ASCURRA/ITAPEMA – Pai é preso por engravidar filha de 12 anos.

By nesqueci on 23 de março de 2011. No Comments

ASCURRA/ITAPEMA – Não fale com estranhos. Não aceite doces de pessoas nas ruas.
Não beba do copo de ninguém. Desde cedo, essas são algumas das orientações
repetidas pelos pais às crianças e aos adolescentes com o objetivo de tentar
protegê-los. Mas e quando a ameaça está dentro da própria casa?

Segunda-feira à tarde, um homem de 45 anos foi preso preventivamente em Ascurra
após a Justiça entender que ele é suspeito de estuprar e engravidar a filha de
12 anos, de quem era o guardião legal. O caso começou a ser investigado em
janeiro, quando a menina foi passar as férias na casa da mãe, em Itapema, e
passou mal. Levada ao hospital, os médicos diagnosticaram que a pré-adolescente
estava grávida. Em conversa com a mãe, ela contou que foi o pai quem a estuprou.

De acordo com o Programa Sentinela, promovido em todo o país e desenvolvido em
Blumenau pela Secretaria de Assistência Social, da Criança e do Adolescente
(Semascri), o problema é mais comum do que se imagina. Mais da metade dos casos
de abuso sexual contra crianças e adolescentes são cometidos por um familiar
(pai, tio, primo, entre outros) ou alguém de confiança, como o padrasto ou
namorado da mãe. Nestes casos, fica muito mais difícil descobrir o crime, devido
aos laços de afeto e respeito com o agressor.

Em Ascurra, de acordo com informações da Delegacia de Polícia Civil, casos de
estupros são raros. Há pelos menos quatro anos não era registrado um crime deste
tipo.

No caso da menina de Ascurra, ela só contou a verdade depois de descobrir a
gravidez. Diante do fato, a mãe agiu de acordo com as orientações do Conselho
Tutelar e da própria polícia. Foi à delegacia e registrou um boletim de
ocorrência. Por mais doloroso que possa ser, principalmente pela exposição da
criança, encontrar o responsável e fazê-lo responder pelos atos cometidos ajuda
na recuperação psicológica da vítima.

O pai foi levado para o Presídio Regional de Blumenau, onde ficará até uma
decisão definitiva da Justiça. Por se tratar de crime hediondo, é improvável que
lhe seja concedido o direito de aguardar o término da investigação ou o processo
em liberdade.

Com 17 semanas de gestação, a pré-adolescente recebeu da Justiça a permissão
para abortar. O procedimento já foi feito. Agora, ela voltou para a casa da mãe,
em Itapema. A Polícia Civil solicitou ao Instituto Geral de Perícias de
Florianópolis um exame de DNA comparativo entre o feto e o suspeito. O resultado
servirá como mais uma prova dos abusos. Ainda não há prazo para ficar pronto.

O nome do suspeito não foi divulgado para preservar a identidade da vítima

O nome do suspeito não foi divulgado para preservar a identidade da vítima

daniela.pereira@santa.com.br
DANIELA PEREIRA

Fonte:Click RBS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *