A desculpa que você precisava “Pesquisa diz que ver vídeos engraçados na web faz bem ao trabalho”

Home » Atualidades » A desculpa que você precisava “Pesquisa diz que ver vídeos engraçados na web faz bem ao trabalho”

By nesqueci on 6 de abril de 2011. No Comments

Pesquisadores da Universidade de Copenhagen chegaram à uma conclusão diferente do que vários gerentes de empresas atuais acham ser verdade. Eles descobriram que permitir que funcionários assistam a vídeos idiotas, seja de um skatista fazendo uma manobra descuidada e acertando suas partes privadas ou de uma pessoa mais cheinha se espatifando na piscina, na verdade faz bem ao trabalho deles.

Tenho a impressão de que apenas ler o primeiro parágrafo vai ser o bastante para que muitos funcionários brasileiros enviem o link desse post para seus chefes, mas continuem a ler para saber como os pesquisadores chegaram à essa incrível conclusão.

Eles dividiram um grupo de pessoas em dois e deram a eles a mesma tarefa: deviam assistir um vídeo em que pessoas passavam uma bola para outras e contar quantas vezes essa bola foi passada de mão em mão. Antes dessa tarefa, no entanto, o primeiro grupo foi instruído a assistir um vídeo engraçado enquanto que o outro foi avisado de que o vídeo engraçado estava disponível ao clicar de um botão, mas que não poderiam clicá-lo.

Depois disso, o teste foi feito e, surpresa! O grupo que viu o vídeo engraçado antes da tarefa acertou mais o número de passes do que o grupo que não assistiu ao clipe.

A pesquisa não tem base científica alguma. Ela apenas conclui que esse tipo de distração pode ter uma certa influencia em como as pessoas realizam seu trabalho, já que ao dizer que o vídeo estaria disponível mas não permitir que ele fosse assistido, os pesquisadores estavam simulando um ambiente de uma empresa com restrições de acesso à web.

Você não está aliviado depois de saber que passar alguns minutos da empresa perdendo tempo na web pode fazer bem ao seu trabalho? Eu estou.

Fonte: Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *